8 pontos para entender a rotina de um veterinário

Hoje, o veterinário está entre os profissionais mais importantes e requisitados no mercado. Se você tem curiosidade pela área veterinária ou até está planejando ingressar nela profissionalmente, acompanhe alguns fatos que nem sempre são divulgados sobre a profissão. Vamos lá!

(Fonte: Internacional Found/Pexels/ Reprodução)(Fonte: Internacional Found/Pexels/ Reprodução)

1. Sim, o trabalho é perigoso

O veterinário está longe de ter uma rotina de trabalho tranquila e previsível. Tudo bem que muitos bichinhos fofos aparecem e fazem a alegria de todos. No entanto, qualquer cachorro pode decidir dar uma bela mordida no profissional.

E tem mais, os perigos não envolvem apenas cães e gatos. Dependendo do local onde atue, o veterinário terá que lidar com animais de grande porte e até exóticos, como macacos e jacarés. Já imaginou ser infectado com herpes de primata devido a uma cusparada de um macaco?

2. Há dezenas de especialidades na profissão

Qualquer veterinário pode decidir se especializar em um campo. Boa parte segue pelo caminho de cuidados básicos, recuperação e cirurgias eventuais nos animais. Porém, esse especialista pode ampliar suas possibilidades de atuação se especializando em vários segmentos, como cirurgias em animais exóticos, medicina preventiva, dermatologia, radiologia, odontologia e até oncologia.

(Fonte: Internacional Found/ Pexels/ Reprodução)(Fonte: Internacional Found/ Pexels/ Reprodução)

3. Rotina sem tédio

Apesar de gatos e cães serem os principais pacientes de um veterinário, às vezes esse profissional terá que lidar com alguns animais de estimação meio incomuns. Por exemplo, atender um hamster que quebrou a pata ou uma ave com problemas digestivos.

4. Reaproveitamento de equipamentos

Claro, existem equipamentos desenvolvidos exclusivamente para animais. Porém, algo legal dessa área é que existe a possibilidade de usar equipamentos destinados aos seres humanos em bichos.

Bom, aqui existe o outro lado da indústria: como a área não lida com a saúde humana, desenvolver novos equipamentos é algo um tanto complexo, especialmente devido aos custos e ao desinteresse das grandes fabricantes. Sendo assim, muitas vezes adaptar equipamentos que já não servem mais aos seres humanos não apenas permite um bom atendimento aos bichinhos como também reduz os custos para o tutor do pet.

(Fonte: Internacional Found/ Pexels/ Reprodução)(Fonte: Internacional Found/ Pexels/ Reprodução)

5. Precisam estar sempre alerta

Muitos aspesctos do papel do veterinário têm relação com a atenção básica e os cuidados preventivos. Todavia, os atendimentos de emergência também fazem parte de sua rotina de trabalho. Por isso, como um profissional que lida com a vida de animais, ele precisa responder bem às tensões e pressões, afinal, em uma situação crítica depende dele salvar ou não a vida de um animalzinho.

6. A morte também pesa

Talvez, essa seja a pior parte da vida de um veterinário: lidar com a morte. Como é possível imaginar, muitas pessoas têm uma relação muito profunda com seus pets, e algumas situações extremas exigem o sacrifício do animal, por exemplo, quando ele tem uma doença terminal. Além de conduzir o processo de interromper a vida do bicho, o veterinário ainda precisa ter bastante empatia em relação aos tutores dos animais que, claro, ficam muito abalados.

(Fonte: Internacional Found/ Pexels/ Reprodução)(Fonte: Internacional Found/ Pexels/ Reprodução)

7. Exótico é relativo

Para alguns veterinários, qualquer bicho que não seja cão ou gato pode ser considerado exótico. Porém, para aqueles que optam por cuidar de outros animais, como cavalos, lagartos, avestruz ou lhama, exótico vira questão de opinião.

8. Ajuda na saúde pública

Muita gente não sabe, mas o veterinário desenvolve um papel muito importante na saúde pública. Veja bem, muitas doenças que chegam ao ser humano é transmitida por animais. Em uma situação crítica, esse profissional pode até contribuir ajudando a definir estratégias para o enfrentamento do problema.

Quem deseja cursar Medicina Veterinária encontra um amplo e interessante mercado de atuação e talvez esse fato seja o grande atrativo da profissão.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.