Seja o primeiro a compartilhar

Cães ou gatos? Descubra qual é o predileto dos brasileiros

Se você é uma pessoa que tem preferência por gatos ou cachorros, provavelmente já chegou a debater qual dos dois animais é o "melhor pet", certo? Com isso em mente, em 2019, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) publicou um estudo que traçou o perfil dos animais de estimação dos brasileiros. Essa pesquisa revelou que quase 48 milhões de lares brasileiros têm cães ou gatos.

Os números ainda mostram que há, sim, uma predileção pelos cães, pois 46,1% dos lares com bichinhos de estimação tinham cachorros. Em 2° lugar, apareciam os gatos (19,3%).

Mais gatos no interior

(imagem: Shutterstock)(imagem: Shutterstock)

Um dado curioso desse levantamento é o percentual de gatos na área urbana. Se nas cidades eles não chegam a 20% dos lares com o pet, no interior eles aparecem em mais de 36% das residências com animais. É verdade que os cachorros também são bem populares nas cidades do interior: dos brasileiros que moram em áreas rurais, mais de 63% têm cães.

Em que estado cães e gatos são mais populares?

Ainda de acordo com o IBGE, podemos conhecer os estados que se destacam pelo número de animais domésticos. O estado do Piauí é campeão no percentual de lares com gatinhos: 36% das casas com animais de estimação no estado têm gatos.

Ao mesmo tempo, o estado de Rondônia deve se destacar pelo barulho de latidos, pois 64,8% das residências com animais de estimação têm cachorros — para o desespero dos carteiros.

País pode ter marco regulatório sobre animais de estimação

Já que os animais domésticos são tão populares, é natural que a criação e o comércio desses animais obedeçam a uma legislação específica. Sendo assim, tramita no Senado um projeto que criará o Marco Regulatório dos Animais de Estimação.

PL pretende criar lei específica para regulamentar a chamada PL pretende criar lei específica para regulamentar a chamada "cadeia pet". (Fonte: Agência Senado)

O projeto tem como objetivo garantir que esses bichinhos não sofram maus-tratos durante a sua criação, comercialização e transporte. Dados de 2018 mostram que a chamada “cadeia pet” gera mais de 2 milhões de empregos e receberá mais de R$ 2 bilhões em investimentos privados até 2025.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.