Seja o primeiro a compartilhar

Os 6 tipos de orquídeas mais raros do mundo

Você sabia que a família das orquídeas (também conhecida como Orchidaceae) tem aproximadamente 25 mil espécies? Belas, elegantes e bastante populares, as orquídeas são algumas das flores mais diversas do mundo. Entretanto, algumas espécies são tão raras que dificilmente são encontradas na natureza.

Muitas espécies foram colhidas em excesso para o comércio e são vendidas no mercado clandestino por grandes somas. Isso devastou a população selvagem de muitas espécies de orquídeas em todo o mundo. Pensando nisso, nós fizemos uma lista com seis das espécies mais raras de orquídea no planeta. 

1. Orquídea subterrânea ocidental

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

A Rhizanthella gardneri, chamada popularmente de orquídea subterrânea ocidental, é tão rara que os cientistas acreditam que existam menos de 50 plantas no mundo. Ela cresce em cerrados de arbustos na Austrália e passa toda a sua vida abaixo do solo, florescendo no subsolo entre maio e junho.

Esse tipo de orquídea não tem clorofila e depende de restos de animais ou plantas em decomposição para se alimentar. Além disso, devido à sua existência subterrânea, a orquídea depende de cupins e mosquitos para polinizá-la.

2. Orquídea de Rothschild

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Outra espécie de orquídea rara é a Paphiopedilum rothschildianum, ou Orquídea de Rothschild. Ela faz parte das orquídeas com folhas claras e quando floresce chega a produzir seis folhas de coloração semelhante à de um tigre. Essa espécie foi originalmente descoberta no Monte Kinabalu, na Malásia. 

Ela só pode ser encontrada entre 400 e 1200 metros acima do nível do mar — explicando o motivo da sua raridade.

3. Orquídea boca-de-dragão

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Batizada de orquídea boca-de-dragão, a orquídea Arethusa bulbosa cresce nos pântanos e planícies úmidas do leste da América do Norte. Ela é uma espécie de orquídea sem folhas que só floresce na primavera e produz uma única flor rosa-brilhante. 

Embora esteja listada como uma flor globalmente em segurança, essa é uma espécie bem ameaçada no seu continente de origem. E apesar do aroma encantador, oferece pouco néctar aos polinizadores, gerando problemas de procriação.

4. Orquídea de chinelo amarelo

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Uma das flores mais raras e talvez mais bonitas do Reino Unido, a orquídea de chinelo amarelo (Cypripedium parviflorum) recebeu seu nome por conta de suas encantadoras pétalas, que lembram um calçado amarelo. Essa é uma planta de crescimento lento que demora entre 6 e 11 anos para amadurecer e produzir uma flor.

Essas orquídeas são classificadas como criticamente ameaçadas na Lista Vermelha da Grã-Bretanha e, por esse motivo, chamam tanta atenção.

5. Orquídea do pântano havaiano

(Fonte: Steve Perlman/North American Orchid Center)(Fonte: Steve Perlman/North American Orchid Center)

A Peristylus holochila, ou orquídea do pântano havaiano, é a espécie de orquídea mais rara nativa do Havaí (Estados Unidos). Durante a última contagem em 2011, havia apenas 33 orquídeas havaianas encontradas na natureza em três ilhas do território norte-americano. 

A maior ameaça para a orquídea havaiana do pântano é a destruição do hábitat por humanos, animais domésticos e selvagens. Esta rara orquídea havaiana também está ameaçada por espécies invasoras não nativas de plantas. 

6. Orquídea do sol azul-celeste

(Fonte: Steve Reekie/Flickr)(Fonte: Steve Reekie/Flickr)

Batizada de orquídea do sol azul-celeste, a Thelymitra jonesii está criticamente ameaçada de extinção. Com populações na Tasmânia e na Austrália, a área de ocupação dessa orquídea é estimada em menos de 0,01 km². Na virada do século XXI, a população total da planta foi estimada em menos de 60 indivíduos. 

Assim como ocorre com outros tipos de orquídeas raras, a orquídea do sol azul-celeste tem perdido bastante espaço na natureza pela ação de humanos e por outros conflitos naturais.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.