(Fonte da imagem: Thinkstock)

Segundo o The New York Times, uma série de estudos apresentados por diversas instituições nos EUA vem apontando que a prática de exercícios físicos pode potencializar os efeitos da vacina contra a gripe. Além disso, se a atividade for realizada dentro de um determinado intervalo e envolver uma quantidade ideal de suor, os resultados da potencialização podem ser ainda melhores, duplicando as nossas chances de não ficarmos doentes.

Apesar de as vacinas contra a gripe serem uma das melhores alternativas para prevenir a doença, o índice de eficácia se encontra entre 50 e 70%, dependendo da quantidade de anticorpos que o medicamento ajuda o nosso organismo a produzir. Além disso, também é fato conhecido que estar em boa forma física pode melhorar o funcionamento do sistema imunológico, diminuindo o tempo de resposta do organismo no evento de uma infecção.

Vacina e exercícios

Sendo assim, alguns estudos foram realizados para determinar o que poderia ocorrer no caso da vacina ser aplicada um pouco antes ou depois da prática de exercícios, e os resultados foram impressionantes. Os pesquisadores descobriram que mesmo os idosos — que fazem parte de um dos grupos de risco, juntamente com as crianças e as gestantes — podem ter os seus sistemas imunológicos fortalecidos graças à prática frequente de atividades.

E mais: mesmo aqueles que são avessos aos exercícios também podem se beneficiar com sessões bem menos constantes. Os estudos apontaram que não é necessário ser um rato de academia para não ficar doente. Bastam 90 minutos de atividades moderadas — como andar de bicicleta ou correr — logo após a vacina contra a gripe para que o efeito seja potencializado, chegando a ter a sua eficácia quase duplicada em alguns casos.