10 animais famosos que você deveria conhecer

10 animais famosos que você deveria conhecer

Último Vídeo

Nós, humanos, somos fascinados por animais. Algumas vezes, eles se tornam protagonistas de certas histórias e conquistam a fama que muitos sonham ter. 

Confira abaixo uma lista de 10 animais mundialmente conhecidos: 

10. Mike, o frango sem cabeça

Fonte: Divulgação/Toptenz

Não é difícil adivinhar o que tornou o animal famoso. Em 10 de setembro de 1945, um fazendeiro chamado Lloyd Olsen escolheu uma galinha para o jantar. Um galo azarado chamado Mike foi selecionado e prontamente decapitado. Com a maioria das galinhas, isso seria o fim da história. Mas Mike sobreviveu à decapitação. Isso porque o machado do agricultor errou a veia jugular de Mike e deixou o tronco cerebral intacto. As funções motoras básicas foram mantidas e um coágulo se formou para impedir que o frango morresse devido à perda de sangue. O animal viveu para contar sua história por mais 18 meses como uma atração popular em todo o sudoeste americano.

9. Alex, o papagaio

Fonte: Divulgação/Toptenz??

Alex mudou a percepção dos papagaios (e dos pássaros em geral) quando se tratava de inteligência e capacidade de comunicação. Ele foi objeto de um estudo feito pela psicóloga Irene Pepperberg e que durou quase toda a sua vida útil de 31 anos. O objetivo da pesquisa era determinar se os pássaros são capazes de habilidades básicas de raciocínio.

Alex era um papagaio-cinzento, uma espécie popular como animal de estimação devido à sua capacidade de imitar a fala humana. O fato de Alex conhecer mais de 100 palavras e também poder distinguir formas e cores era impressionante, mas não necessariamente revolucionário. No entanto, Alex também mostrou grandes resultados quando se tratava de resolver problemas mais complexos. Esses tipos de testes já haviam sido resolvidos por animais maiores, como golfinhos e primatas.

A psicóloga afirmou que Alex possuía a inteligência de um humano de cinco anos e que haveria espaço para melhorias se ele não tivesse morrido em 2007. Ainda há dúvidas se o pássaro era realmente capaz de raciocinar, ou se ele estava apenas seguindo dicas sutis dadas por seu manipulador.

8. Koko, a gorila

Fonte: Divulgação/Toptenz

Alguns animais se tornam embaixadores de toda a espécie por causa da maneira como interagem com os seres humanos. Esse foi o caso de Koko, uma gorila fêmea que participou de um experimento na linguagem dos macacos e se tornou notável por sua capacidade de entender e usar a linguagem de sinais americana.

Nascida em 1971, a participação de Koko começou quando ela tinha apenas um ano de idade. Seu treinador afirma que seu vocabulário de linguagem de sinais aumentou para 1 mil palavras e que ela também entende cerca de 2 mil palavras do inglês falado.

7. Paul, o polvo vidente 

Fonte: Divulgação/Toptenz

Os polvos são considerados uma das espécies mais inteligentes de invertebrados, com boa memória, habilidades de aprendizado e até personalidades diferentes. Mas mesmo com esses altos padrões, um polvo chamado Paulo conseguiu se destacar ao se tornar o oráculo mais famoso do mundo.

Paul ficou famoso por prever os resultados dos jogos de futebol da Alemanha em dois grandes torneios. Isso foi feito colocando duas caixas com comida e as bandeiras dos países que disputariam a partida no tanque de Paul no Sea Life Center em Oberhausen, na Alemanha.

Apesar do fato de o animal estar realmente querendo comida, ele acertou o time vencedor em 11 dos 13 jogos da Alemanha durante a Eurocopa de 2008 e a Copa do Mundo de 2010. Ele também previu corretamente o vencedor das finais. Apesar de sua popularidade, a opinião pública na Alemanha rapidamente se voltou contra ele quando ele escolheu a Espanha e não a Alemanha nas semifinais da Copa do Mundo. 

6. Topsy, o elefante

Fonte: Divulgação/Toptenz

Não se sabe muito sobre a vida de Topsy, exceto pelo fato de ela ter passado os últimos anos no circo Luna Park, em Coney Island. Ela foi vítima de treinadores que eram agressivos com ela e usavam táticas violentas de "persuasão". A prática tornou o animal agressivo, o que levou Topsy a matar um de seus treinadores, o que a condenou a morte. E é aqui que a história de Topsy fica ainda mais estranha - seu executor era Thomas Edison. Edison se ofereceu para eletrocutar o elefante, filmou e lançou um filme intitulado “Eletrocutando um elefante”.

5. Dolly, a ovelha clonada

Fonte: Divulgação/Toptenz

Em 5 de julho de 1996, nasceu o primeiro mamífero clonado de uma célula somática adulta. Dolly ganhou o título de "ovelha mais famosa do mundo". Sua chegada foi recebida de forma polarizada - enquanto a maioria da comunidade científica via Dolly como um grande avanço, a controvérsia cercava a natureza de sua clonagem. Dolly foi capaz de viver a vida de uma ovelha aparentemente normal. Ela foi sacrificada por ter uma doença pulmonar crônia, mas nunca foi determinado se a doença foi causada por sua clonagem.

4. Washoe, a chimpanzé

Fonte: Divulgação/Toptenz

O fato de os chimpanzés serem inteligentes não é novidade. Muitos testes, estudos e experimentos mostraram que os chimpanzés têm uma estrutura social complexa, boas habilidades de comunicação, raciocínio e capacidade de usar ferramentas. Mas o que muita gente não sabe é que boa parte do conhecimento que temos hoje sobre os chimpanzés e sua inteligência se deve a Washoe.

Inicialmente, a chimpanzé faria parte do programa espacial e teria sido um dos primeiros animais enviados para o espaço. No entanto, ela foi transferida para outro estudo onde Allen e Beatrix Gardner estavam tentando encontrar maneiras de se comunicar com outros primatas. Eles começaram com métodos falados, mas decidiram tentar a Linguagem Americana de Sinais (ASL, na sigla em inglês) com Washoe.

A estratégia funcionou e Washoe se tornou o primeiro não humano a aprender ASL. Quando ela morreu em 2007, aos 42 anos, Washoe conhecia mais de 250 palavras, e a mesma técnica foi usada com sucesso várias vezes desde então para ensinar outros chimpanzés a se comunicarem.

3. Lady Wonder, a "égua médium"

Fonte: Divulgação/Toptenz

Cavalos são famosos por suas habilidade na arte de correr, embora alguns consigam notoriedade graças à sua capacidade de executar truques. Lady Wonder, no entanto, ganhou fama graças a suas supostas habilidades psíquicas. Segundo informações, a égua consultou mais de 150 mil pessoas, e foi supostamente procurada pela polícia no caso de desaparecimento de um menino.

Suas habilidades até impressionaram até mesmo o psicólogo e botânico J.B. Rhine, um homem que tentou desmascarar vários médiuns humanos conhecidos. É claro que nem todos estavam convencidos dos poderes de Lady Wonder. Uma dessas pessoas desconfiadas era o mágico Milbourne Christopher, que provou que as ações de seu dono levavam Lady Wonder à resposta correta. Sempre que o dono não sabia a resposta para uma pergunta, o cavalo não "respondia".

2. Knut, o urso polar

Fonte: Divulgação/Toptenz

Knut era um urso polar que nasceu e foi criado em cativeiro no zoológico de Berlim, na Alemanha, após ter sido rejeitado por sua mãe. Sua mera presença foi notável, pois ele foi o primeiro filhote de urso polar a sobreviver à infância passada no zoológico em mais de 30 anos. Isso foi suficiente para transformá-lo em uma atração turística popular, cuja vida e desenvolvimento foram cobertos pela mídia alemã.

A controvérsia surgiu quando o ativista dos direitos dos animais Frank Albrecht disse que seria melhor deixar o filhote morrer em vez de ser criado por humanos. Isso levou a um enorme apoio a Knut, quando as pessoas pediram ao zoológico de Berlim que não o matasse. Uma vez que o zoológico decidiu mantê-lo, Knut se tornou um fenômeno mundial, originando livros, brinquedos e DVDs.

Infelizmente, Knut morreu subitamente aos quatro anos de idade. Uma autópsia revelou que ele estava sofrendo de encefalite, que causou uma convulsão e levou o urso a se afogar em uma piscina.

1. Hachiko, o cachorro fiel

Fonte: Divulgação/Toptenz

Hachiko, considerado o cão mais famoso da história do Japão, é lembrado como o cão leal por excelência que sempre amará e obedecerá ao seu mestre, graças à sua rotina diária com seu dono, o professor Hidesaburo Ueno. Todas as manhãs, o professor pegava o trem para trabalhar na Universidade de Tóquio e, quando voltava à noite, Hachiko estava esperando.

Isso continuou por dois anos até que o professor morreu de hemorragia cerebral. Pelos próximos nove anos até a sua morte, em 1935, Hachiko ainda ia todos os dias à estação de trem e aguardava seu mestre. Quando Hachiko morreu, seu corpo foi preservado e ainda está em exibição no Museu Nacional da Natureza e Ciência, em Tóquio.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.