3 histórias de pessoas que sobreviveram a desastres naturais

3 histórias de pessoas que sobreviveram a desastres naturais

Último Vídeo

A humanidade evoluiu muito durante os séculos. Erradicamos doenças, construímos monumentos e avançamos na engenharia; porém, de vez em quando, desastres naturais acontecem e nos fazem lembrar da real força da natureza.

Nesse cenário, algumas pessoas — seja por sorte, força misteriosa ou suas próprias habilidades — se tornam sobreviventes improváveis. Confira a lista abaixo:

3. A inundação repentina

No dia 15 de julho de 2017, Cesar Garcia viajou com sua família para Phoenix, no Arizona (EUA). Eles caminharam até um poço situado abaixo de uma cachoeira conhecida como Roda d'Água, na Floresta Nacional de Tonto. Enquanto isso, uma forte chuva começou a cair a vários quilômetros de distância.

Floresta Nacional de Tonto, nos Estados Unidos. (Fonte: Pexels)

Os Garcia estavam a 1,6 quilômetro do fim da caminhada quando viram a água se aproximando. Houve pouco tempo para reagir. Cesar segurou a filha de 1 ano, Marina, e agarrou um de seus sobrinhos pela camisa. Quando a água chegou, o menino foi imediatamente arrancado de sua mão. Cesar chegou a se agarrar a um arbusto, mas não se manteve lá por muito tempo.

Finalmente, ele agarrou uma árvore com Marina ainda em suas mãos. Cesar ficou lá por 2 horas, até a água baixar. Pouco tempo depois, ele recebeu boas notícias: sua esposa e o filho de 8 anos conseguiram escapar e estavam bem. Os socorristas então conseguiram levar Cesar e sua filha para o hospital, mas lá ele descobriu o triste destino do resto de sua família: havia perdido a mãe, o irmão, duas irmãs, o cunhado, sobrinhas e sobrinhos. 

2. Uma avalanche de quebrar ossos

Na manhã de 13 de janeiro de 2016, Mike Brede estava praticando esqui com seus amigos Brandon Byquist e Jason Hershey, perto de Lookout Pass, na fronteira de Idaho-Montana (EUA). Os três homens eram esquiadores experientes e conheciam os perigos das avalanches. Naquela manhã, porém, a neve parecia boa, e eles já haviam esquiado a área antes. 

(Fonte: Pixabay)

Depois de mais de 2 horas de excursão, chegaram a um ponto em que a ladeira era mais íngreme. Ao atravessarem a encosta, ouviram um estrondo. Mike fez algumas curvas, tentando esquiar para fora da zona de perigo, mas uma cascata de neve o pegou. Pensando rapidamente, ele puxou o fio do airbag — um dispositivo destinado a manter uma vítima de avalanche acima da neve e, portanto, visível para socorristas. Acredita-se que foi isso que o impediu de ser enterrado vivo. Durante o percurso, porém, Mike quebrou a pélvis, e sua tíbia e fíbula estavam expostas. Brandon e Jason conseguiram se aproximar de Mike e ligaram para a emergência. 

A essa altura, já passavam das 15h. As equipes de terra nunca chegariam a Mike, Brandon e Jason com segurança, e usar um helicóptero era uma proposta arriscada. Um pouco antes das 16h, eles receberam a notícia de que a Two Bear Air — uma organização filantrópica de resgate com dois helicópteros que também financia missões de busca e salvamento — tentaria levar um helicóptero para sua localização.

Finalmente, quando estava escurecendo, os três esquiadores — Mike ainda sangrando e nesse momento já hipotérmico — ouviram o helicóptero. Mike precisou de seis unidades de sangue e passou por uma cirurgia de emergência de 3 horas. Ele ficou internado por 10 dias, e a recuperação total levou cerca de 1 ano. 

1. Carregada por um tsunami

Sonali Deraniyagala e sua família passaram o Natal de 2004 em férias no Parque Nacional Yala, no Sri Lanka. No dia seguinte ao Natal, Sonali notou algo incomum no mar: uma grande onda parecia estar chegando. O marido, Steve Lissenbergh, estava no banho, mas ela o chamou para ver o comportamento estranho do mar. A água marrom-acinzentada surgiu entre as árvores e se aproximou cada vez mais do hotel. 

(Fonte: Pixabay)

Os pensamentos de Sonali se voltaram apenas para salvar seus dois filhos — Vikram, de 7 anos, e Nikhil, de 5 anos. Mas os momentos seguintes de Sonali foram de desorientação e dor. Ela se sentiu esmagada, arrastada e chicoteada. Quando abriu os olhos, viu apenas cinza. Ela foi puxada pela água do mar e atingida por detritos até que finalmente  foi capaz de se agarrar em um ponto. Sonali foi a única sobrevivente de sua família. O marido, os dois filhos e os pais foram mortos pelo infame tsunami de 26 de dezembro de 2004, que tirou centenas de milhares de vidas no Oceano Índico. 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.