32
Compartilhamentos

Jovem que fazia parkour em arranha-céus sofre morte trágica em queda

Um nicho arriscado e lucrativo em redes sociais é o de gravar manobras e passeios em janelas, parapeitos e pequenas varandas de arranha-céus ao redor do mundo. Quanto mais bela a vista e mais alto o prédio, melhor a publicação acaba se saindo nas redes sociais.

Só que esse modelo de negócios não terminou bem para o influenciador digital e escalador Wu Yongning, que morreu em um acidente em novembro de 2017 depois de uma curta e intensa carreira no segmento.

Wu chegou a acumular muitos seguidores (e recompensas financeiras) pelos vídeos.
Wu chegou a acumular muitos seguidores (e recompensas financeiras) pelos vídeos (Fonte: Weibo/Reprodução)

Wu nasceu na China e começou a produzir vídeos de escalada e manobras arriscadas em arranha-céus em fevereiro de 2017. Segundo detalhes publicados após a sua morte, ele trabalhou como dublê e tinha treinamento em artes marciais, o que o ajudava a manter a forma para os desafios.

Rapidamente, ele ganhou mais de um mihão de seguidores pela ousadia nos clipes: sem qualquer equipamento de segurança, ele se dependurava em antenas de prédios ou realizava manobras nos terraços de construções — flexões, saltos e outros movimentos, quase tudo com uma GoPro na mão para fazer as gravações em um ângulo que deixava tudo ainda mais radical.

Wu em uma de suas manobras bem-sucedidas.
Wu em uma de suas manobras bem-sucedidas (Fonte: Weibo/Reprodução)

Ao todo, ele chegou a publicar mais de 500 clipes, incluindo transmissões ao vivo, todas na plataforma chinesa Huoshan.

O acidente

Em 8 de novembro de 2017, Wu estava no Huayuan Hua Center, um prédio de 62 andares que fica na província de Hunan. Porém, ele perdeu o equilíbrio e a força nos braços na tentativa de se levantar de uma manobra e não conseguiu retornar para o telhado do local. Ele caiu e teve o corpo encontrado por um zelador do prédio. A morte foi confirmada nas redes sociais apenas um mês depois, quando fãs se questionaram sobre a falta de novos conteúdos.

O acidente fica ainda mais trágico graças a alguns detalhes. Para começar, tudo foi filmado: Wu posicionou uma câmera de frente para a borda em que ele estava para conseguir um ângulo melhor e o vídeo capturou o momento da queda, sem qualquer equipamento de segurança ou acompanhamento. O MegaCurioso não vai publicar o vídeo em respeito ao escalador e não recomenda que você faça uma busca pelo clipe, pois as cenas são fortes.

Wu estava na torre mais alta do prédio empresarial.
Wu estava na torre mais alta do prédio empresarial (Fonte: Wong Tung/Reprodução)

Além disso, Wu estava prestes a pedir a namorada em casamento. Ele realizou aquela manobra em específico para ganhar uma espécie de concurso realizado na China que teria um valioso prêmio em dinheiro — verba que seria usada tanto para a cerimônia quanto em um tratamento de saúde da mãe.

Segundo o ATI, uma rede social chinesa, a Huajiao, chegou a perder um processo e teve que pagar uma indenização à família de Wu por incentivar a produção de vídeos sem garantir a segurança do escalador. A carreira de outros influenciadores que ganham a vida se dependurando de prédios, entretanto, continuou dentro e fora da China.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.