Bolas de tênis fazem mal para os cachorros?

Uma publicação divulgada no mês passado (26) no site Lifehacker traz informações importantes sobre um dos brinquedos favoritos dos cães: as bolas de tênis. Segundo especialistas, as bolas de tênis que fazem tanto sucesso entre os pets deveriam ser substituídas por brinquedos mais seguros.

O maior risco de dar uma bola de tênis para o seu bichinho, segundo o Animal Dental Care & Oral Surgery, da cidade de Colorado Springs nos EUA, é que esses equipamentos não são fortes o bastante para serem mastigados, podendo causar asfixia no cachorro em caso de rompimento.

Além disso, pode acontecer de o cão engolir uma pequena parte da bola, ou mesmo aquela penugem, tendo um risco de bloqueio intestinal. Embora este seja um risco presente em qualquer tipo de brinquedo não-comestível, no caso das bolas de tênis, a presença de chumbo ou outros elementos em sua composição pode ser tóxica para o animal.

Bolas de tênis podem causar problemas dentários em cães

Fonte: Jess Wealleans/iStock/ReproduçãoFonte: Jess Wealleans/iStock/Reprodução

Além de possíveis problemas digestivos, aquela penugem da bola de tênis, que muitos julgam inofensiva, é muito mais áspera do que imaginamos, segundo o especialista em odontologia veterinária Thomas Chamberlain, o que se torna ainda mais perigoso depois que ela está cheia de grãos de areia e poeira.

Após passar muito tempo “mascando” bolas de tênis, a penugem pode se grudar nas gengivas dos bichinhos, podendo causar abrasão no esmalte dos dentes. Além disso, os pequenos ferimentos provocam a exposição da polpa dentária, permitindo a entrada de bactérias causadoras de infecções.

Como selecionar um brinquedo seguro para os cães roerem?

Fonte: Stewart Animal Clinic/ReproduçãoFonte: Stewart Animal Clinic/Reprodução

Siga este checklist da clínica Preventive Vet.

  • Dureza: os brinquedos não podem ser muito duros para não machucar os dentes do seu cão;
  • Maciez e durabilidade: os brinquedos também não podem ser excessivamente macios para não serem rasgados, como bichos de pelúcia;
  • Revestimento: tenha cuidado com os brinquedos com sabores, pois podem causar desconforto digestivo nos animaizinhos;
  • Tamanho e forma: brinquedos muito pequenos podem ser engolidos e muito grandes podem ficar presos na boca;
  • Lavabilidade: os itens devem ser lavados com segurança com produtos de limpeza não-tóxicos;
  • Potencial de entretenimento: brinquedos ideais permitem que o cão se divirta sozinho.
Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.