Seja o primeiro a compartilhar

8 coisas que você não sabia sobre carne de cavalo

A carne de cavalo é uma das mais controversas, o tema envolve desde religião até desconhecimento. Os humanos sempre caçaram cavalos selvagens e comeram sua carne, eles eram uma fonte de proteína muito importante para as sociedades de caçadores-coletores. 

À medida que o cavalo foi domesticado, nosso relacionamento com o animal mudou. Como o assunto é envolvido em polêmicas, separamos 8 coisas que você não sabe sobre a carne de cavalo.

1. Carne se assemelha com a bovina

(Unsplash/Reprodução)(Unsplash/Reprodução)

A carne equina, ou carne de cavalo, é ligeiramente mais avermelhada que a do boi e com um paladar um pouco mais adocicado que a carne bovina. Muitos já podem ter comido e nem notado a diferença. 

2. Mais nutritiva que outras carnes

(Unsplash/Reprodução)(Unsplash/Reprodução)

A carne de cavalo possui quantidades maiores de ferro e água ao passo que menos quantidades de gorduras e calorias quando comparada com as carnes bovinas e suínas. Além disso, possui níveis elevados de ômega 3. 

3. Cavalos de corrida não devem ser consumidos

(Unsplash/Reprodução)(Unsplash/Reprodução)

Cavalos utilizados para corridas ou outros esportes não devem ser consumidos, visto que a maioria desses animais fazem o uso de medicamentos e anabolizantes para ficarem mais fortes, trazendo riscos à saúde humana. O consumo deve ser feito apenas de cavalos selvagens criados para o consumo. 

4. O consumo de carne de cavalo é permitido no Brasil

(Unsplash/Reprodução)(Unsplash/Reprodução)

No Brasil a comercialização da carne de cavalo é legal, porém existem barreiras culturais e religiosas que afetam o seu consumo. 

"No Brasil e em países tradicionalmente católicos, a carne já foi fortemente associada ao pecado. É que, por volta do ano 700 d.C., ela era muito consumida em festas pagãs. Por causa disso, a igreja católica proibiu seu consumo. Mesmo depois de liberada aos fiéis, a carne do cavalo continuou longe das mesas católicas por muito tempo", escreveu o jornalista Marcelo Duarte em seu livro O Guia dos Curiosos.

5. Mais de 99% da produção no Brasil é destinada a exportação

(Unsplash/Reprodução)(Unsplash/Reprodução)

Como a carne de cavalo não é popular no Brasil, devido a motivos culturais e religiosos, cerca de 99% da produção nacional é exportada. 

6. Faz parte da tradição culinária de diversos países

(Unsplash/Reprodução)(Unsplash/Reprodução)

A carne de cavalo faz parte da culinária de países como Canadá, China, França, Islândia, Itália, México, entre outros. A partir dela é produzido mortadela, hambúrgueres, sushis, entre outros, 

7. A Europa viveu um escândalo da carne de cavalo

(Unsplash/Reprodução)(Unsplash/Reprodução)

Em 2013, a Europa viveu um grande escândalo da carne de cavalo, resultando em uma perda de milhões de euros para diversas empresas. 

Após a união europeia proibir a importação da carne de cavalo da Roménia — devido a propagação de anemia infecciosa equina no país — foi descoberto que mais de 60% das carne de pratos congelados como lasanhas e macarrões bolanhensas eram carnes de cavalo (rotuladas como bovinas) provenientes da Romênia.

O escândalo gerou reflexões mundiais e países como o Brasil adotaram normas duras e restritas no controle de qualidade dos alimentos. 

8. É utilizada em embutidos

(Unsplash/Reprodução)(Unsplash/Reprodução)

A  carne de cavalo é considerada como excelente para salames e mortadelas, permitindo a dispensa de produtos químicos que são utilizados quando os produtos são fabricados com outros tipos de carne. Ah, mas é mito que a mortadela nacional é produzida com carne de cavalo, viu? 

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.