61
Compartilhamentos

6 fatos preocupantes sobre o consumo de carne bovina

A carne bovina é um alimento bastante difundido em quase todas as culturas do mundo, além de serem o produto principal de toda a cadeia pecuária. Por mais saboroso que um bife possa ser, existem algumas informações sobre esse produto e sobre a sua produção que são completamente desagradáveis.

Por isso, nós separamos seis fatos completamente nojentos e preocupantes sobre a produção de carne bovina para você saber o que está consumindo. Olha só!

1. Malefícios dos antibióticos

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

É bastante comum que os fazendeiros usem antibióticos para prevenir, tratar e controlar doenças que afetem o gado por meio de bactérias. Além disso, esse fármaco também é usado para fazer os bois crescerem mais depressa.

Porém, o uso rotineiro de antibióticos tem ajudado a surgir outros patógenos mais resistentes. Os "superinsetos", como são chamados, contaminam a carne bovina e podem causar efeitos muito negativos aos humanos se ingeridos — como a morte em crianças, adultos e idosos.

2. Risco de câncer

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Conforme um estudo apresentado pelo Instituto Americano de Pesquisa sobre Câncer, o consumo de carne vermelha ou carne processada são prováveis causadores de tumores

Um dos motivos para isso acontecer seria porque esses animais recebem grandes quantidades de hormônio, que danificariam as células do corpo após entrar em contato com o nosso organismo.

3. Problemas cardíacos

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Diversos estudos feitos no campo científico mostram que o consumo exagerado de carne vermelha pode apresentar péssimos resultados ao coração. Como esses produtos possuem grande quantidade de colesterol, a ingestão desenfreada pode aumentar suas possibilidades de desenvolver uma doença cardíaca. 

Além disso, alguns produtores usam a substância química ractopamina para acelerar o crescimento dos animais. Em seres humanos, esse químico causa ansiedade e aumenta a frequência cardíaca.

4. Pesticidas na carne

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Por mais maluco que essa ideia possa parecer, muitos pesticidas utilizados em plantas e vegetais acabam parando na carne bovina. Como os bois e vacas entram em contato direto com o pasto contaminado das fazendas, a carne acaba ficando comprometida pelo uso de agrotóxicos.

A curto prazo, o contato com pesticidas pode causar sintomas como erupções cutâneas, náuseas, diarreia, tonturas, bolhas e ardência nos olhos.

5. Injeção de monóxido de carbono

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Em alguns casos, supermercados costumam injetar monóxido de carbono na carne bovina para mascarar o seu estado de conservação. Esse processo evita com que a carne aparente cinza ou marrom e siga parecendo apetitosa para os consumidores.

Apesar desse processo não ser exatamente maléfico aos seres humanos, é preciso estar atento para ter certeza de que a carne comprada não está estragada e fornecerá complicações futuras.

6. Cocô na carne moída

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Em 2015, a Consumer Reports testou 300 embalagens de carne moída nos Estados Unidos para tentar detectar algum tipo de bactéria. Em 103 lojas analisadas em 26 cidades norte-americanas, foi possível encontrar algum tipo de contaminação fecal. Isso pode ocorrer durante o processo de abate dos bois.

As bactérias que apresentam contaminação fecal podem causar várias doenças, incluindo infecções urinárias e sanguíneas. Portanto, certifique-se de limpar a sua carne sempre.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.