Seja o primeiro a compartilhar

Cachorros precisam usar cinto de segurança?

Quem é que não adora levar seu cachorro para dar uma voltinha de carro, não é mesmo? Na maioria das vezes, eles se sentem muito felizes com a sensação do vento batendo no rosto e animados com a possibilidade de sair de casa por algumas horas. Mas quais cuidados você deve ter na hora de colocar seu animal de estimação dentro do veículo?

É bem provável que você tenha a preocupação de afivelar seu próprio cinto de segurança, mas acabe deixando seu animal de estimação livre para perambular pelas outras poltronas. Entretanto, esse pode acabar sendo um problema até mesmo se você for dono do cão mais tranquilo do mundo inteiro. Entenda!

Cuidados no trânsito

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Quando os cachorros têm seus movimentos restringidos ou estão contidos dentro de um veículo, é pouco provável que eles encontrem uma maneira de distrair a pessoa conduzindo. Segundo os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos, nove pessoas são mortas e mais 1 mil saem feridas por se distraírem enquanto dirigiam. 

Apesar da maior preocupação para esses casos acabar sendo os aparelhos celulares, é importante ressaltar que seu pet também pode atrapalhar seu foco. Um estudo feito pela Kurgo, uma empresa de produtos para cães, demonstrou que cerca de dois terços dos proprietários de cachorros admitiram se distrair com a presença deles no carro.

Para piorar a situação, um animal de estimação vagando livremente pelo veículo pode se transformar em um projétil mortal durante uma freada brusca ou acidente. Para se ter ideia, um cão de apenas 5 kg pode exercer uma força de 226 kg em um carro conduzido a 80 km/h, enquanto um animal de 27 kg pode criar um impacto de mais de uma tonelada.

Cinto de segurança para cachorros

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

De forma resumida, o lugar ideal para um cachorro dentro do carro não é no banco da frente e tampouco é no colo de seu dono. Para aumentar os cuidados, o ideal é que o pet seja colocado em uma caixa transportadora ou em um "cinto de segurança" especializado para a espécie.

Como os airbags não são projetados para salvar animais, qualquer acidente pode oferecer graves riscos na posição incorreta. Os cintos de segurança dos cães são na verdade arreios - um tipo colete acolchoado que passa sobre a cabeça do animal, aperta o peito e depois é preso ao real cinto de segurança.

A proteção ideal permitirá ao seu cão deitar e sentar sem nenhum problema ao mesmo tempo que impede que ele fique se movimentando de um lado para o outro dentro do veículo. 


Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.

Comentários

Você já percebeu que passamos por algumas mudanças por aqui, né? Uma delas é melhorar também o nosso campo de comentários - e nada melhor do que você, nosso leitor, para nos ajudar e garantir que a gente esteja no caminho certo. Substituímos temporariamente nossos comentários por uma pesquisa rápida para implementarmos mais uma melhoria. Como você acredita que nossa interação pode ser mais próxima aqui?

CLIQUE AQUI PARA RESPONDER