Seja o primeiro a compartilhar

5 curiosas rotinas de exercícios físicos do passado

Não pense que a obsessão com a forma física é uma tendência apenas dos dias atuais: cuidar do corpo é algo que encontra registro na história em diferentes períodos da humanidade. Claro, as razões podem mudar de uma época para outra, mas o olhar para os exercícios não surgiu há pouco tempo.

Neste artigo, mostramos a você, fã de suplemento, rato de academia ou crossfiteiro, cinco exemplos interessantes ao longo da história na busca por mais saúde, melhor condicionamento físico e um corpo melhor preparado para o dia a dia. Confira!

1. A "academia Titanic"

(Fonte: Robert Welch/Wikimedia Commons)(Fonte: Robert Welch/Wikimedia Commons)

Todo mundo conhece a história do Titanic por meio dos filmes, documentários e livros. O que pouca gente parece saber é que o navio possuía uma imensa academia a bordo, com mais de 70 metros quadrados.

A instalação contava com muitos equipamentos, alguns deles que nem encontramos nas mais modernas academias de ginástica da atualidade, como uma máquina de "massagem para o estômago", por exemplo. Apesar do estranhamento, o espaço era frequentado por homens que desejavam manter a forma considerada ideal para uma pessoa na década de 1910. 

Dispositivos de exercícios semelhantes aos que existem hoje também tinham espaço na academia do barco. Era possível se exercitar em máquinas como uma espécie de bicicleta ergométrica, outra muito semelhante ao Cross Over e à Barra Guiada, além de um simulador de remo.

2. Abdominais ao estilo Babe

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Babe Ruth é uma lenda do beisebol nos Estados Unidos, considerado um dos maiores do esporte no país — existem recordes dele que perduram até os dias atuais, quase 100 anos depois. Contudo, seu porte físico era mais robusto, distante do que vemos em atletas profissionais da atualidade.

É difícil imaginá-lo como exemplo de condicionamento físico e cuidado com o corpo, ainda mais em tempos de Cristiano Ronaldo. Para contornar isso, Babe possuía uma rotina intensa de exercícios abdominais, criados especificamente para ele como forma de contornar a fama de ser um jogador gordo — sim, a gordofobia é antiga.

Abdominais retos, de pernas cruzadas, alternados, com peso extra sobre o abdômen, elevando as pernas. Cansa só de falar. Eram duas horas por dia de muitos exercícios, considerados os responsáveis pela mágica temporada de 1926, o grande ano de sua carreira.

3. Jogando tênis como um monarca

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Existe uma modalidade de tênis de quadra, que lembra vagamente o badminton, e foi muito praticado durante a Idade Média. Um de seus praticantes mais assíduos foi o rei Henrique VIII, que fez do esporte sua maneira preferida de manter a forma.

O jogo exige muito do corpo, especialmente braços e pernas, que se movimentam constantemente durante uma partida. Como boa atividade aeróbica, ajudava a realeza adepta do esporte a fortalecer o músculo cardíaco, melhorar a circulação sanguínea e a reduzir e controlar o peso.

4. Robusto como um escritor

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Caso você pense na sua autora ou autor favorito, dificilmente ela ou ele terá um perfil torneado, musculoso — o que não significa dizer que não estão em forma. Entretanto, nomes como o grande poeta norte-americano Walt Whitman, são conhecidos pelo envolvimento com esporte.

Whitman era adepto de exercícios físicos diários, com uma carga de trabalho que lhe ocupava uma hora por dia. Ernest Hemingway, por exemplo, era um amante do boxe e foi um lutador amador.

Sua relação chegou a ser tema de colunas que o poeta assinava em jornais no século XIX, batizadas de "Manly Health and Training" — algo como "saúde masculina e treinamento", em tradução livre. Quer prova maior de mente sã, corpo são?

5. A resistência física de um presidente

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Outra personalidade da história que era adepta de exercícios físicos foi o presidente norte-americano John Quincy Adams, o sexto homem a ocupar o principal cargo dos Estados Unidos. Sua obsessão era tão grande que tinha o hábito de cronometrar suas caminhadas para o Congresso.

Seus biógrafos afirmam que Adams era fissurado em quebrar recordes, tentando sempre obter melhores tempos. Em seu diário existem muitas anotações a respeitos de seus feitos físicos, como nadar por muitos minutos sem tocar o solo.

Esse, em especial, é uma anotação que volta e meia tornava a ser feita, para indicar que havia quebrado seu próprio recorde. Obstinado por números, mas também pela saúde.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.