Seja o primeiro a compartilhar

Os 6 países mais felizes do mundo

Desde 2002, o World Happinness Report tem usado análises estatísticas para determinar quais são os países mais felizes do mundo. Ao todo, 149 países foram analisados nos últimos três anos em seis categorias: produto interno bruto (PIB) per capita, apoio social, expectativa de vida saudável, liberdade para fazer suas próprias escolhas de vida, generosidade da população em geral e percepções dos níveis de corrupção interna e externa.

No ano passado, o Afeganistão apareceu em último lugar na lista, o que foi atribuído principalmente pela baixa expectativa de vida no país. Curioso para saber quais são os nomes lideraram o ranking em 2022? Então, veja só essa lista com os seis países mais felizes do mundo, de acordo com o World Happinness Report!

6. Luxemburgo

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Com menos de 600 mil habitantes, Luxemburgo ocupa a sexta posição no ranking de países mais felizes do mundo. Este pequeno país oferece altos salários para seus habitantes e também conta com um estruturado sistema de seguridade social para os cidadãos após a aposentadoria.

Porém, dinheiro não é a única coisa que faz os moradores de Luxemburgo felizes. O país também conta com um ótimo sistema de saúde e é bastante equilibrado em termos de tempo passado no trabalho e tempo para lazer — visto que todo trabalhador tem direito a 5 semanas de férias por ano.

5. Holanda

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Entre 2005 e 2021, os níveis de felicidade na Holanda variaram menos de 0,03% e por isso é tão impressionante que o país consiga manter essa média por tanto tempo. E uma vantagem dos holandeses é serem felizes desde pequenos: segundo a UNICEF, as crianças desse país são as mais felizes do mundo.

Tudo isso existe porque a Holanda tem grande estrutura relacionada ao bem-estar educacional, segurança e saúde. Outro fato curioso é que pesquisas mostram que 85% das crianças holandesas compartilham o café da manhã com os seus pais — algo que pode contribuir para as relações familiares.

4. Suíça

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Perdendo uma posição entre 2021 e 2022, a Suíça segue entre os países mais felizes no mundo. Basicamente tudo nessa nação é decidido por votos, desde quantos dias de férias os trabalhadores devem ter até a quantidade de imigrantes que devem ser aceitos pelo governo.

Isso faz com que a maioria dos habitantes desenvolva uma sensação incrível de estar contribuindo para a evolução do seu país. A percepção de que cada voz importa, aliada às boas doses de chocolate suíço por dia, faz da Suíça um excelente lugar para se morar.

3. Islândia

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Não há país no mundo onde você possa se sentir mais próximo de seus compatriotas do que a Islândia. Inclusive, essa foi a nação que teve mais respostas positivas sobre poder contar com alguém quando a situação está difícil. Muito disso tem a ver com o colapso financeiro que o país sofreu em 2007 e a revitalização posterior a tudo isso. 

É possível imaginar que a recente invasão de turistas na região tenha tornado a vida dos moradores mais complicada do que o normal, mas eles não se deixam abalar. Mesmo quando tudo não está fácil, uma simples fuga para as paisagens maravilhosas da Islândia parece deixar tudo mais alegre para seus habitantes.

2. Dinamarca

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Continuando em segundo lugar após 2021, a Dinamarca aparece no topo em praticamente todas as métricas analisadas pelo World Happinness Report. Ou seja, expectativa de vida, apoio social e generosidade entre os habitantes não são coisas que faltam na vida dos dinamarqueses.

Vale destacar que esse também é um país muito comprometido com a energia renovável, com quase 40% da energia do país sendo gerada pelo vento. Portanto, são múltiplos fatores que colocam essa nação nessa segunda posição.

1. Finlândia

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Pelo quinto ano consecutivo, a Finlândia lidera o ranking de países mais felizes do mundo. O motivo? O país está entre os primeiros sistemas educacionais do planeta, sendo superado apenas por Coreia do Sul, Japão e Cingapura. Muito disso tem a ver com a forma como os professores são reverenciados pelos finlandeses.

O sistema pedagógico da Finlândia se concentra menos em testes quantitativos e mais em aprendizado experimental e igualdade de oportunidades. Com isso, parece existir uma fórmula para criar cidadãos felizes. 


Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.