Seja o primeiro a compartilhar

Buldogues franceses não foram 'projetados' para viver no calor

Em 2023, o buldogue francês foi eleito a raça de cachorro mais popular dos Estados Unidos. No entanto, algumas das características desse cão — como o rosto achatado e sua língua enorme — também fazem com que ele tenha diversos problemas de respiração. Por consequência, sobreviver ao verão é um verdadeiro problema para esta espécie.

Os buldogues franceses são braquicefálicos e têm focinhos excepcionalmente curtos. Isso também significa que eles possuem palato mole na parte de trás da boca, o que causa bloqueio no fluxo de ar para a traqueia e os pulmões.

Vivendo no calor

(Fonte: Getty Images)(Fonte: Getty Images)

Algumas das características que dificultam a respiração dos buldogues são bem visíveis ao olho humano, como as suas narinas estreitas e línguas grandes. Juntas, essas condições os tornam altamente suscetíveis às síndromes braquicefálicas obstrutivas das vias aéreas, vistas pelos veterinários como doenças respiratórias crônicas.

Instintivamente, esse tipo de problema degrada a qualidade de vida do animal. Raças braquicefálicas também tem expectativa de vida mais curta. No Reino Unido, por exemplo, os buldogues franceses estão entre as menores expectativas de vida entre todas as raças da região.

Estudos feitos pela Universidade de Cambridge mostram que 90% desses cães testados apresentam algum tipo de restrição nas vias aéreas. O problema é tanto que alguns donos submetem seus pets a cirurgias invasivas, como alargar as narinas, apenas para fornecer algum tipo de alívio.

Refrescando no calor

(Fonte: Getty Images)(Fonte: Getty Images)

Embora as dificuldades de respiração sejam problemas intrínsecos aos cães braquicefálicos, existem algumas medidas para amenizar esse tipo de problema. A coisa mais óbvia a se fazer para prevenir a exaustão pelo calor e a insolação é mantê-los longe do sol.

Durante o verão, a melhor maneira é evitar passear com seu pet por períodos prolongados. Sintomas como respiração ofegante excessiva, dificuldade para respirar e aumento da frequência cardíacas são fortes indícios de preocupação. Além disso, sintomas mais graves podem incluir convulsões e diarreia com sangue e vômito, que são claros sinais de superaquecimento.

Pelo bem da saúde do seu cachorro, é importante sempre mantê-los hidratados ou sob o uso de cobertores refrescantes especializados. Além da temperatura do ar, o calor do asfalto é uma grande preocupação, pois pode causar ferimentos aos cães. Quando estiver muito calor, lembre-se de manter seu animal de estimação o máximo de tempo possível dentro de casa para evitar qualquer tipo de exaustão pelo calor.

Além das raças braquicefálicas, cães com sobrepeso, idosos, filhotes e aqueles com doenças pulmonares ou cardíacas também precisam de cuidados redobrados. No fim das contas, a melhor forma de garantir que o seu cachorro não sofrerá com o verão é ter certeza de que ele sempre estará refrescado nos dias mais quentes do ano. 

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.