Seja o primeiro a compartilhar

Amelia Earhart: corpo perdido da aviadora pode ter sido devorado por caranguejos gigantes

O caso envolvendo o desaparecimento da aviadora Amelia Earhart, há 86 anos, é cercado de mistérios e ainda não foi concluído. Existem diversas teorias sobre o que teria acontecido com ela, e uma das mais curiosas trata da possibilidade de que a pioneira da aviação tenha sido devorada pelo maior caranguejo do mundo.

Com a missão de dar uma volta completa ao redor da Terra, Amelia e seu navegador, Fred Noonan, decolaram dos Estados Unidos no dia 21 de maio de 1937. A viagem, que incluiu uma passagem pelo Brasil em junho daquele ano, seguia bem até que os ocupantes do avião não responderam mais às mensagens de rádio, quando estavam rumo à ilha Howland, no Pacífico Sul.

Após o último contato com a dupla, no início de julho de 1937, aconteceram várias operações de busca vasculhando toda a região. No entanto, as autoridades não encontraram nenhum vestígio da aeronave e declararam a pioneira da aviação morta no dia 5 de janeiro de 1939.

Uma das hipóteses mais aceitas pelos investigadores é que o avião de Amelia e Fred ficou sem combustível e caiu no mar. Para alguns especialistas, a queda pode ter ocorrido nas proximidades do atol Nikumaroro, em Kiribati, já que fragmentos de um esqueleto foram encontrados ali em 1940.

Lar do caranguejo-do-coco

(Fonte: Topical Press Agency/Getty Images)(Fonte: Topical Press Agency/Getty Images)

Maior invertebrado terrestre, o caranguejo-do-coco é uma espécie exclusiva de ilhas dos oceanos Pacífico e Índico, como a região de Nikumaroro. Ele pode medir 1 metro de comprimento, tem garras enormes e consegue até subir em árvores.

Seu prato predileto é o coco — vem daí o seu nome — mas o crustáceo gigante também se alimenta de aves, roedores e carne em decomposição, inclusive a de outros caranguejos. Por conta desta característica, alguns pesquisadores sugerem que a pioneira da aviação possa ter sido vítima do curioso animal.

Quem defende esta teoria afirma que Amelia sobreviveu à queda do avião, mas não teve forças para buscar abrigo ou pedir socorro, devido aos ferimentos. Com isso, o caranguejo gigante se aproveitou da situação, usando seu olfato desenvolvido para encontrá-la em algum lugar do atol.

Análises realizadas nos restos mortais encontrados, décadas depois, apontaram que os ossos tinham marcas feitas pelo crustáceo. Além disso, os testes indicaram que o esqueleto pertencia a uma mulher adulta, reforçando ainda mais a teoria.

O mistério continua

(Fonte: Getty Images)(Fonte: Getty Images)

Além das análises conduzidas por investigadores forenses, um experimento feito com os caranguejos-do-coco, em 2007, mostrou que eles se interessam por carnes e ossos e como são capazes de fazer um grande estrago. No estudo, uma carcaça de porco deixada próximo a eles foi consumida em poucos dias.

Mesmo com estes indícios, o mistério sobre a morte de Amelia Earhart continua sem solução.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.