7 invenções bizarras que deixaram seus criadores milionários
70
Compartilhamentos

7 invenções bizarras que deixaram seus criadores milionários

Último Vídeo

O mundo é movido por ideias. Sendo elas boas ou ruins, são as ideias que nos moldam nosso comportamento perante o mundo moderno. Mas como criar algo que nunca foi feito antes? Como conseguir que seu produto seja um sucesso? Como inventar algo que seja diferente o suficiente para gerar interesse de uma parcela do mercado?

Algumas pessoas resolvem desenvolver produtos realmente úteis, que mudam nossa forma de pensar e agir. Porém, algumas pessoas tiram a sorte grande ao inventar uma baboseira e mesmo assim atingirem vendas estratosféricas!

Confira agora sete exemplos de itens completamente inúteis e que transformaram seus criadores em milionários:

1. Flamingos rosa

Como decorar o jardim de sua casa gastando pouco? Em 1957, Don Featherstone foi contratado pela empresa de plásticos Union Products e desenvolveu o enfeite baseado nos graciosos pássaros cor-de-rosa. Featherstone acreditava que o plástico seria o material mais artístico do futuro e quando Andy Warhol apostou na sua criação, os flamingos se tornaram um fenômeno. Eles podem até ser considerados cafonas, mas já venderam mais de 20 milhões de unidades!

2. Cobertores com mangas

Os snuggies são cobertores com manga que venderam mais de 20 milhões de unidades desde sua criação. Eles parecem ridículos e são vendidos exatamente por isso! Seu criador, Scott Boilen, sabia que o acessório era muito bizarro e investia em uma publicidade intencionalmente brega. Com isso, os snuggies ganharam um status cult, vendendo igual água.

3. Botão de “fácil”

O botão “fácil” era inicialmente parte de uma propaganda, mas os consumidores gostaram tanto da inutilidade que o produto acabou sendo comercializado. Apesar de não ter função alguma, o botão “fácil” vendeu mais de 1,5 milhão de unidades apenas no primeiro ano de seu lançamento – ao modesto custo de US$ 4,99 cada um.

4. Carro-macho

“E se colocássemos um saco escrotal nos carros?”. Chad Tombyll e David Ham tiveram essa ideia absurda e lutaram por mais de dez anos para que ela fosse colocada em prática. Cerca de 500 mil unidades são vendidas todo ano desse acessório pra lá de bizarro que promete enfeitar o seu carro.

5. Peixe que canta

Esse enfeite de parede se tornou febre no começo dos anos 2000. Ao som de “Don’t Worry, Be Happy” e “Take me to the River”, o peixe canta e dança – e é completamente ridículo! O cantor Al Green já declarou que a maior parte dos royalties que ele recebe por “Take me to the River” são por conta desse peixinho. Dá para acreditar?

6. Aplicativo de peidos

US$ 10 mil por dia é quanto Joe Comm alega ganhar com um aplicativo chamado iFart. A única utilidade do app é imitar sons de peidos! Lançado em dezembro de 2008, ele chegou a ser baixado mais de 40 mil vezes por dia na loja de aplicativos da Apple.

7. Pedra de estimação

Não tem tempo para cuidar de gatos, cachorros ou plantinhas? Que tal adotar uma pedra? A Pet Rock foi desenvolvida em 1975 e era vendida em uma caixa com furos de “respiração” e trazia uma “cama” de palha para a pedrinha. Durante seis meses, foi febre instantânea nos EUA. Vendeu cerca de 1,5 milhão de unidades ao custo de US$ 4 cada uma. Seu criador, Gary Dahl, ficou milionário da noite para o dia.

***

Você se lembra de mais alguma ideia estúpida que deu muito certo? Deixe seu comentário!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.