Na base da morfina: conheça 12 dores que são piores do que a dor de parto
2.725
Compartilhamentos

Na base da morfina: conheça 12 dores que são piores do que a dor de parto

Último Vídeo

O Metro divulgou, recentemente, uma relação de depoimentos de mulheres que já tiveram filhos e também de pesquisas científicas que comprovam: alguns tipos de dor são piores do que as dores de parto – descubra a seguir quais são elas:

1 – Pedra nos rins

Giphy

Segundo a psicóloga Beth Darbell, a dor provocada pelas pedrinhas nos rins pode ser tão intensa quanto a dor do parto – e muitas mulheres já confirmaram isso, ainda que tenham dito que dar à luz é realmente algo dolorido. Alguns pacientes já relataram perdas de visão e audição devido à dor, que parece ser capaz de deixar a pessoa desorientada também com relação a tempo e espaço.

2 – Dor de dente

Giphy

Cuidem dos seus dentes, crianças, afinal, quando a coisa complica, a dor geralmente é muito, muito forte. Uma das mulheres cujo depoimento foi publicado no Metro disse que passou por trabalhos de parto difíceis, mas nenhum deles foi mais dolorido do que uma dor de dente que ela teve.

3 – Costelas quebradas

Giphy

Dores da quebra de outros ossos são realmente fortes, mas a dor de uma costela quebrada é ainda mais intensa – tão intensa que chega a ser pior do que a dor do parto, em alguns casos.

4 – Abscessos na região genital

Giphy

Popularmente conhecido como “furúnculo”, o abscesso pode ser realmente dolorido, ainda mais se crescer demais e estiver localizado na região genital – nesses casos, fica difícil andar, sentar e até mesmo vestir roupas. O jeito é procurar ajuda médica para drenar os calombos, que podem surgir, por exemplo, por causa de um pelo encravado. A dor da drenagem? Pior do que a de parto com fórceps, de acordo com algumas mulheres.

5 – Pontos rompidos

Giphy

Uma mulher contou que rompeu um ponto na região do quadril, depois de uma cirurgia, ao espirrar. Para ela, reabrir o corte cirúrgico dessa forma foi algo que doeu mais do que dar à luz seu filho.

6 – Migrâneas

Giphy

Migrânea é um tipo de enxaqueca conhecido por causar uma dor tão intensa capaz de fazer com que uma pessoa vomite e até mesmo desmaie.

7 – Gota

Giphy

A gota é provocada geralmente por excesso de ácido úrico no sangue, de forma que há um depósito de cristais de monourato de sódio nas articulações do pé, na maior parte das vezes. Esses cristais se calcificam e formam uma espécie de calo permanente – a dor é tanta que, em casos mais graves, a pessoa não consegue nem mesmo usar sapatos e andar.

8 – Queimaduras de terceiro grau

Giphy

Quando as queimaduras são graves, a dor realmente é comparada à do parto, e a recuperação é um processo bastante sofrido e lento, já que requer troca de curativos constantemente, enxerto de pele e aplicação de medicamentos.

9 – Nevralgia do trigêmeo

Giphy

Essa condição causa uma dor incrivelmente forte no rosto e volta cada vez mais intensa, de tempos em tempos. As regiões mais afetadas são a órbita ocular, o nariz, a região que vai do nariz ao lábio superior e a área que vai do ouvido até a mandíbula. Essas pontadas fortes e frequentes de dor acontecem por causa de uma inflamação de um nervo que vai da cabeça ao queixo. Há casos de pessoas que se mataram por causa dessas dores, que vão se tornando insuportáveis.

10 – Nevralgia do pudendo

Giphy

Essa dor afeta a região anal e pode ser extremamente intensa, especialmente na hora de se sentar e se levantar. Os mais afetados são os homens, que sentem o intenso desconforto também na região do pênis.

11 – Cefaleia em salvas

Giphy

Esse tipo de enxaqueca já foi várias vezes definido como a pior dor possível e geralmente afeta a região atrás dos olhos – muitos pacientes dizem que é pior do que a dor de parto e do que a dor de queimaduras fortes.

12 – Cisto no clitóris

Giphy

Mulheres devem concordar que ter a essa parte tão sensível invadida por um cisto doloroso e que lateja não deve, realmente, ser uma coisa muito boa.

***

Essas comparações são cruéis, a gente sabe, e falar de dor nunca é muito legal, mas vale lembrar que, no caso da dor do parto, o sofrimento é compensado com a chegada de um filho, quando a criança é desejada, ao contrário das outras dores.

Esse tipo de informação é válida também para nos lembrar de que é fundamental procurar ajuda médica quando sentimos que algo não vai bem com o nosso corpo. Felizmente, estamos em uma época em que ainda não há cura para tudo, mas há tratamento e formas de diminuir o sofrimento.

*Publicado em 29/8/2016

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.