Conheça 12 de algumas das cidades mais poluídas do mundo
62
Compartilhamentos

Conheça 12 de algumas das cidades mais poluídas do mundo

Último Vídeo

No ano passado, você conferiu aqui no Mega Curioso uma lista com os 10 lugares mais poluídos do mundo, de acordo com um relatório do grupo ambientalista Blacksmith Institute – em parceria com o Green Cross Switzerland –, que pesquisou mais de 2 mil locais em 49 países por quase uma década.

Já essa lista que você verá a seguir é baseada em dados da Organização Mundial de Saúde também do ano passado, mas foram incluídas algumas das cidades que constam no relatório do grupo Blacksmith Institute. Porém, contém muitas outras, que por uma variedade de motivos também têm níveis de poluição gravíssimos em outras formas, como água e no meio ambiente em geral.

Segundo um artigo do The Richest, os dados da OMS foram feitos com base em um estudo de medição da poluição do ar nas grandes cidades do mundo, advertindo que muitas áreas urbanas, principalmente na Ásia, tinham níveis de substâncias nocivas no ar que estavam bem acima das taxas recomendadas.

Nessa lista não constam algumas das campeãs mundiais, como Shangai e Pequim, na China, mas outras que também acumulam graves níveis de poluição. Confira abaixo:

12 – Délhi, Índia

A Índia enfrenta níveis de poluição altíssimos, e essa não será a única cidade do país que você verá nessa lista. Segundo a OMS, Délhi é a cidade do mundo com a pior poluição do ar, que é nove vezes mais alta do que em Londres e quase duas vezes mais grave quanto Pequim, na China.

De acordo com os especialistas, a grande piora da poluição em Délhi se deu como consequência da rápida urbanização e expansão econômica da Índia. Assim, um enorme crescimento no número de carros é registrado a cada ano, tornando-se responsável por uma das principais causas para a má qualidade do ar.

11 – Lucknow, Índia

Vários estudos têm demonstrado que Lucknow é uma das cidades mais poluídas do mundo. Ela sofre principalmente devido a sua péssima qualidade do ar e da água potável. Lucknow está situada sobre o rio Gomti, porém houve uma falha na construção de uma estação de tratamento adequada para purificar a água potável para a cidade.

Em se tratando da qualidade do ar, a poluição nessa área é agravada pelo aumento da preferência por carros particulares, em vez de transportes públicos, bem como a proximidade com áreas industriais. Alguns culpam o governo por sua incapacidade de tomar medidas decisivas para melhorar as condições do local.

10 – Sumqayit, Azerbaijão

Os problemas de poluição grave em Sumqayit, que faz agora parte do Azerbaijão, começaram quando a cidade se tornou um dos principais centros industriais da União Soviética para a produção de produtos químicos industriais e agrícolas.

As tentativas de fabricar esses itens o mais rápido possível e com baixo custo levou a danos ambientais catastróficos, como resíduos de mercúrio, óleo e outros metais pesados, que vazaram das 40 fábricas instaladas na região. Hoje, ainda existem casos de resíduos industriais despejados de forma abusiva e persiste uma completa falta de proteção ambiental.

Com tudo isso, a população continua sendo afetada de forma grave. De acordo com um estudo realizado com o apoio da OMS, as taxas de câncer na cidade são entre 22 e 51% maiores do que no resto do país. Como se isso já não fosse ruim o suficiente, existem também altos níveis em defeitos de nascimento e perdas de gestações.

9 – Norilsk, Rússia

A mineração levou a cidade russa de Norilsk a se tornar também uma das mais poluídas do mundo. Lá funciona um dos maiores complexos da atividade, que incluem sistemas de fusão que emitem gases tóxicos. Isso tornou a situação tão grave que faz com que nenhuma vegetação cresça em um raio de 32 quilômetros da cidade.

E quem sofre é a população, principalmente os trabalhadores das minas. Ao menos como compensação por trabalhar em condições tão terríveis, os mineradores recebem 90 dias de férias por ano e podem se aposentar aos 45.

Porém, apesar de alguns cuidados como esses, os habitantes da cidade sofrem uma taxa assustadoramente alta de cânceres das mais variadas e gravíssimas formas, além de encararem uma grande quantidade de doenças da pele e depressão.

8 – La Oroya, Peru

A população dessa pequena cidade do Peru também sofre as consequências da poluição local. Tudo porque, desde 1922, uma empresa norte-americana baseada na região vem operando uma fundição por lá, que fica nos Andes peruanos.

As emissões da empresa fizeram com que milhares de pessoas fossem expostas a substâncias extremamente perigosas, incluindo o chumbo, cobre, zinco e dióxido de enxofre. Para se ter uma ideia do estrago, níveis altamente elevados de chumbo foram detectados no sangue de crianças, e o período de tempo durante o qual ocorreu a contaminação significa que todo o ambiente foi afetado.

7 – Vapi, Índia

Mais uma cidade indiana que sofre severamente devido à rápida industrialização que ocorreu no país nos últimos anos. Localizada no final de uma longa linha de 400 quilômetros de parques industriais, as águas subterrâneas de Vapi foram contaminadas por mercúrio e outros metais pesados.

A situação é tão grave que as medições sugerem que os níveis de mercúrio na água da cidade são 96 vezes maiores do que os níveis recomendados pela OMS. Além disso, vestígios de metais pesados também são encontrados no ar e em produtos vendidos na cidade. Algumas medidas de contenção dessa poluição estão sendo tomadas, mas ainda sem sucesso.

6 – Sukinda, Índia

Mais uma cidade indiana da lista. Como vocês podem perceber, a situação da poluição não anda nada boa naquele país. A região abriga uma grande porcentagem da indústria de mineração de cromo da Índia e opera doze minas com o mínimo de proteção ambiental.

Com isso, o cromo hexavalente (extremamente tóxico e cancerígeno) acabou por se infiltrar nos lençóis aquíferos, comprometendo e contaminando o abastecimento de água potável de mais de 2 milhões de pessoas.

O impacto da substância na população também vem do ar e do solo, provocando doenças debilitantes, principalmente entre os mineradores, incluindo tuberculose e asma grave. As empresas de mineração reconhecem a extensão do problema, o que levou às instalações de sistemas para limitar os danos. No entanto, ainda é pouco para reduzir a contaminação.

5 – Tianying, China

Há algum tempo, Tianying, cidade localizada na província de Anhui, tem sido o centro de produção de chumbo na China. A fumaça emitida pelas indústrias de chumbo é extremamente venenosa, e, devido a isso e à falta de tecnologia moderna no processo de produção, a área sofreu severamente.

Com a situação cada vez pior, o governo foi obrigado a fechar algumas das fábricas de chumbo em 2003, mas Tianying ainda permaneceu no topo da lista de locais mais poluídos em todo o mundo em 2007. E até hoje a situação grave continua, afetando cerca de 140 mil pessoas.

4 – Kabwe, Zâmbia

A mineração de chumbo em Kabwe acontece desde o começo do século 20 e produziu grandes quantidades de gases tóxicos até 1994, quando a atividade foi desativada. Apesar disso, depósitos de chumbo, cádmio, cobre e zinco foram encontrados em um raio de até 32 quilômetros de distância de onde ficavam as operações de fundição e de mineração, que nunca foram regulamentadas enquanto estavam em execução.

Com isso, a população continua a sofrer de envenenamento por chumbo, principalmente as crianças, e poucos esforços são feitos para descontaminar a região.

3 – Linfen, China

O problema de Linfen, na China, é o carvão. A cidade se desenvolveu em um centro de mineração dessa substância e nunca foram realizados esforços suficientes para combater os efeitos da poluição do pó de carvão emitido pelas minas e indústrias de beneficiamento.

Antigamente, a cidade era famosa por seu rico meio ambiente, com belas áreas verdes e agricultura próspera, além de nascentes de água límpida. Porém a situação foi, literalmente, ficando preta. Algumas melhorias foram feitas para ajudar a área, mas Linfen ainda tem muito trabalho pela frente para a despoluição.

2 – Dzerzhinsk, Rússia

Durante a era soviética, Dzerzhinsk foi o centro da indústria de produção de químicos por cinquenta anos. Estima-se que 300 mil toneladas de lixo tóxico tenham sido descartadas indevidamente durante a produção de armas químicas e outros itens.

Devido a isso, níveis altíssimos de substâncias nocivas foram descobertos no abastecimento de água e várias pesquisas têm demonstrado que doenças como os cânceres oculares, de pulmões e rins são muito mais comuns nessa cidade russa. Em 2006, um estudo mostrou que a expectativa de vida na cidade era apenas de 47 anos para homens e 42 para as mulheres.

1 – Chernobyl, Ucrânia

Sim, Chernobyl continua como uma triste campeã nos rankings de cidades mais poluídas e contaminadas do mundo, devido ao maior acidente nuclear já registrado. A grande zona de exclusão de Chernobyl se tornou um local praticamente fantasma, pois ficou inabitável pelo perigo que poderia causar na saúde da população.

Pripyat, a cidade criada pouco tempo antes do desastre, já contava com uma população de quase 50 mil pessoas em abril de 1986. Logo após o acidente radioativo, a cidade inteira foi evacuada e manteve-se abandonada desde então. Apesar disso, os níveis de radiação na cidade e áreas vizinhas já caíram consideravelmente, sendo possível ao menos visitar a área com segurança.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.