Próxima Parada: Grécia –viaje pela história desse país único
132
Compartilhamentos

Próxima Parada: Grécia –viaje pela história desse país único

Último Vídeo

Para os que gostam de viajar e conhecer um pouco mais do mundo, hoje trazemos aqui no Mega Curioso um especial sobre a Grécia – esse país que é mundialmente famoso, seja pela rica mitologia, por ter sido o berço da filosofia ocidental ou por possuir paisagens paradisíacas estonteantes. Para falarmos sobre ele, é primeiro preciso distinguir os inúmeros períodos pelos quais o país já passou. Falaremos aqui tanto da Grécia Antiga como da Grécia Contemporânea, além, é claro, de mencionar as belas paisagens desse surpreendente lugar. Prepare-se para viajar, pelo menos através das letras, até as ilhas gregas!

Antes de tudo, já avisamos que os gregos têm motivos de sobra para se orgulhar de seu país. A Grécia Moderna possui suas origens provindas diretamente da Grécia Antiga, que foi considerada o berço da civilização ocidental, abrangendo um período histórico de 1100 a.C. até à dominação do Império Romano, em 146 a.C. O mundo grego antigo é considerado o local de origem da democracia, da filosofia ocidental, dos Jogos Olímpicos, da literatura ocidental, da historiografia, da ciência política, de grandes princípios matemáticos e das artes cênicas (como a tragédia e a comédia). Ufa!

Espartanos Versus Atenienses

As descobertas e os avanços dos gregos antigos influenciaram o mundo ocidental drasticamente, moldando muitos aspectos da civilização moderna, politicamente e socialmente, que foram sendo adaptados em muitos países. A Grécia passou por diversos períodos históricos, como o Micênico, Homérico, Arcaico, entre outros. Desses períodos, um dos mais famosos é o Clássico, que se estendeu entre 500 e 338 a.C., dominado pela rivalidade das cidades de Atenas e Esparta.

Acrópoles em Atenas

Ambas eram cidades-estado que possuíam diferenças bem grandes, apesar de estarem no mesmo território. Em Atenas, criou-se um tipo de governo democrático. Apesar de ser considerado um “Governo do Povo”, aproximadamente só 20% da população ateniense participava de algum modo do governo, os chamados eupátridas. Por outro lado, em Esparta as questões políticas eram de obrigação de um conjunto de 28 homens, maiores de 60 anos e que formavam a Gerúsia. Além disso, os espartanos possuíam dois reis, no então sistema chamado Diarquia (as funções deles eram ligadas às questões religiosas e militares).

O tratamento com os cidadãos também diferia muito entre Esparta e Atenas – lembre-se de que estamos falando do mundo antigo. Na cultura ateniense, as mulheres eram mais voltadas às tarefas domésticas, sem grande participação nas decisões familiares e do Estado. Já do lado espartano, as mulheres recebiam uma rigorosa educação física e psicológica, além de poderem participar de reuniões públicas, disputar competições esportivas e administrar o patrimônio familiar.

Atenas sempre foi mais conhecida pelas artes, pela devoção à filosofia e à educação de seus legítimos cidadãos. Em Esparta, a tradição era mais militarista, privilegiando o treinamento do corpo e criando indivíduos de alta performance em campos de batalha. Afinal, This is Sparta!

Um pouco de Mitologia

Provavelmente, quando falamos em Mitologia Grega, você já pensa nos típicos deuses gregos, como Zeus, Poseidon, Hades, Afrodite, entre tantos outros que habitavam o Monte Olimpo. Os gregos possuíam diversos mitos que serviam como metáforas para passar mensagens ao seu povo. Como não havia explicações científicas para os fenômenos naturais e acontecimentos históricos, questões não respondidas caiam nas mãos dos deuses. Os deuses, por si só, são representações dos próprios gregos, com traços de personalidade que não são tão divinos assim, como egoísmo, promiscuidade, inveja, entre outros.

Deuses do Olimpo na Academia de Atenas

Os principais seres mitológicos dos gregos eram os heróis (filhos de deuses com seres humanos, como Hércules e Aquiles), as ninfas (seres femininos que habitavam campos e bosques), sátiros (criaturas com corpo de homem, chifres e patas de bode), centauros (criaturas mistas, meio cavalo e meio homem), sereias, górgonas (mulheres com cabelos de serpente, como Medusa) e quimeras (seres mesclados, meio leão e meio cabra, que cuspiam fogo pelas narinas). Veja as definições simplificadas dos deuses gregos:

  • Zeus: deus de todos os deuses, pai dos homens, deus dos trovões;
  • Afrodite: deusa do amor, do sexo e da beleza;
  • Poseidon: deus dos mares;
  • Hades: deus das almas dos mortos, dos cemitérios;
  • Hera: deusa dos casamentos e da maternidade;
  • Apolo: deus da luz e das obras de artes;
  • Ártemis: deusa da caça e da vida selvagem;
  • Ares: deus da guerra (ou Kratos, se você é fã de God of War);
  • Atena: deusa da sabedoria e da serenidade;
  • Cronos: deus do tempo, da agricultura;
  • Hefesto: deus do trabalho e do fogo;
  • Hermes; deus mensageiro, dos comerciantes e dos diplomatas.

E a Grécia de hoje?

Os gregos viveram por 350 anos sob o domínio turco, que terminou em 1821, com a Guerra da Independência Grega. Sendo assim, o país se tornou um estado europeu moderno e república parlarmentar. O país atual corresponde a um território na extremidade sul dos Balcãs, sendo a economia mais importante dessa região (apesar de ter sofrido bastante com a crise econômica de 2008).

Dezenas de ilhas também fazem parte do território grego, sendo que uma das principais rendas da população desses locais é o turismo. Tanto o turismo histórico como o turismo pelas belezas naturais são bastante explorados (eles correspondem a mais de 15% do PIB do país). A população do país é pequena, girando em torno dos 11 milhões de habitantes – para termos noção, no Brasil esse número é de mais de 200 milhões. Contudo, a força de trabalho dos gregos é a segunda mais produtiva da OECD, atrás apenas da Coréia do Sul.

Ponte Rio-Antírio, segunda maior ponte estaiada do mundo

Hoje, grande parte dos gregos é cristã, correspondendo a aproximadamente 92% da população. A Igreja Ortodoxa Grega é a principal denominação religiosa do país, sendo que o catolicismo, o islamismo e o protestantismo completam o restante da porcentagem. O grego falado hoje é um pouco diferente do escutado há 3000, sendo considerado mais simplificado e tendo expressões turcas adicionadas.

As belezas das Ilhas Gregas

É claro que ao falar da Grécia não podemos se esquecer de mencionar as ilhas gregas com suas paisagens impressionantes e praias paradisíacas. A mais famosa dessas ilhas é Santorini, conhecida pelas suas casas brancas com portas e janelas azuis. Diversos vilarejos verticais compõem o território da ilha, que é bastante rochoso e acidentado. Outra ilha bastante popular é Mykonos, que possui uma vida noturna muito agitada e democrática.

A ilha de Rhodes é uma das mais visitadas do país, principalmente devido a sua importância histórica (a estátua do Colosso de Rhodes ficava por lá antes de ser destruída por um terremoto, ficando em pé somente por 55 anos). Creta é a maior das ilhas gregas, e também uma das mais visitadas. E entre as praias mais bonitas podemos citar Zakynthos, um dos destaques do país com suas águas turquesas e formações rochosas. Vejam algumas fotos desses belos lugares:

Santorini
Santorini
Rhodes
Rhodes
Symi

Referências de arquitetura

A arquitetura grega também influenciou diversas culturas pelo mundo, com suas características colunas e o estilo dos templos, com rigor de dimensões e suas proporções matematicamente precisas. O melhor exemplo é o Parthenon, templo dedicado à deusa Atena, na Acrópole de Atenas (um dos grandes pontos turísticos do país). O Parthneon foi erguido entre 447 a.C. e 438 a.C, no governo de Péricles, tornando-se uma das mais conhecidas e admiradas construções do período.

A filosofia também foi de extrema importância na Grécia, com o desenvolvimento de pensamentos relacionados à existência, ao conhecimento, à verdade, aos valores morais, à mente e à linguagem. Entre os grandes filósofos gregos, que influenciaram o pensamento ocidental, podemos listar Aristóteles, Platão, Pitágoras, Tales, Sócrates, entre muitos outros.

Curiosidades em geral

  • A Grécia Antiga era formada por estados separados, todos centrados em uma cidade. As maiores cidades foram Atenas e Esparta;
  • A última Olimpíada da Era Antiga foi disputada em 393 d.C., quando o imperador Teodósio I proibiu a adoração aos deuses e cancelou os Jogos;
  • Os gregos consomem 21 quilos de azeite de oliva per capita por ano;
  • Em um ano, são produzidas na Grécia 2,5 milhões de toneladas de azeitonas;
  • As mulheres de Esparta davam banho de vinho em seus filhos recém-nascidos para comprovar a saúde do bebê;
  • Amuletos tipicamente gregos, como bolas de gude com um olho pintado ou pulseiras azuis, são famosos por supostamente prevenirem o ciúme e a inveja;
  • Na Grécia, o dia de má sorte não é a sexta-feira 13, mas a terça-feira 13;
  • Cerca de 80% do país possui território montanhoso ou acidentado, sendo que só 28% dele é próprio para o plantio;
  • Mais de 16 milhões de turistas visitam a Grécia todos os anos, o que é bem maior do que a população do próprio país;
  • Existem mais de 2000 ilhas na Grécia, sendo que 170 são habitadas (a maior delas é Creta);
  • Atenas é uma das cidades mais antigas da Europa e do mundo, habitada constantemente há mais de 7 mil anos;
  • Cerca de 250 dos dias do ano são ensolarados na Grécia;
  • A Grécia é o país que mais possui museus arqueológicos no mundo;
  • Os gregos desempenharam um papel importante na criação do alfabeto ocidental (alfabeto, que é caracterizado pela junção das palavras alfa e beta).
Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.