Próxima Parada: Panamá – Conheça esse paraíso próspero da América Central
33
Compartilhamentos

Próxima Parada: Panamá – Conheça esse paraíso próspero da América Central

Último Vídeo

Hoje o Próxima Parada está em clima de verão e praias belíssimas. Hoje, você vai conhecer um pouquinho sobre o Panamá, um país da América Central que é repleto de paisagens exuberantes e atrações incríveis. Dono de um litoral deslumbrante, o Panamá é banhado tanto pelo Oceano Pacífico quanto pelo Atlântico através do Mar do Caribe.

Atualmente, o Panamá tem uma população de cerca de 3,5 milhões de habitantes e um território com área total de 75.517 mil quilômetros quadrados. As moedas oficiais do país são a Balboa panamenha e o Dólar americano. Em se tratando dos idiomas, o espanhol é a língua oficial, porém o inglês também é falado em todo o país.

O país faz fronteira com a Colômbia ao sul e com a Costa Rica ao norte, sendo considerado como a "encruzilhada das Américas", devido à sua posição privilegiada que possui o istmo de ligação entre a América do Sul e Central. Além disso, um ponto que faz do país extremamente conhecido, justamente por essa conexão, é a existência do Canal do Panamá, que completou 100 anos no ano passado.

O Canal liga o Oceano Atlântico, através do Mar do Caribe, com o Oceano Pacífico, sendo uma das mais importantes rotas marítimas do mundo e tendo uma estrutura tão imensa que foi considerada uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno.

A obra permite que grandes embarcações possam atravessar de um oceano ao outro pelo continente sem ter que contornar até o final da América do Sul (como era necessário antes de sua existência), fato que facilitou intensamente as rotas e consequentemente o comércio mundial.

Mas, além de tudo isso, o país é bastante aberto ao turismo e conta com excelentes atrações no que diz respeito a esportes de aventura e aquáticos, observações da biodiversidade, paisagens incríveis de florestas e montanhas e, é claro, seu litoral majestoso. Mas a parte urbana também vale muito a visita.

A capital

A capital do país, a Cidade do Panamá, é uma metrópole moderna e vibrante, que se assemelha a Miami em muitos aspectos. A cidade tem um comércio forte e diversificado, além de oferecer ótimas opções de museus e galerias, pontos turísticos, monumentos e excelente gastronomia.

No centro histórico da cidade, a arquitetura colonial se destaca, tendo influências da colonização espanhola, francesa e antilhana com estruturas que foram feitas na época da construção do Canal do Panamá. Já nas áreas mais modernas da cidade, os grandes edifícios ganham as paisagens e a cada dia novos arranha-céus são erguidos.

Plaza de la Catedral

A Cidade do Panamá tem ainda inúmeras atrações para os visitantes como o Museu do Canal Interoceânico, a Plaza de la Catedral, o Palacio de las Garzas — que é o nome oficial do palácio presidencial, nomeado devido as inúmeras garças que habitam o edifício —, o Parque Natural Metropolitano, a Plaza de Francia e, é claro, o passeio para conhecer a entrada do Canal do Panamá em Miraflores.

Além de tudo isso, é bastante interessante explorar a cidade para conhecer bem os seus pequenos encantos e conhecer a cultura local, além de encontrar boas surpresas em lojinhas, restaurantes, cafés e fazer passeios de bicicleta.

Em 2003, a Cidade do Panamá foi escolhida como a Capital da Cultura na América juntamente com a cidade de Curitiba, no Paraná, de acordo com a revista International Living.

Biodiversidade

Você sabia que o significado de Panamá na língua indígena é "abundância de peixes, árvores e borboletas"? E o país mostra realmente tudo isso e mais um pouco em sua riquíssima biodiversidade.

Cobrindo quase a metade da superfície terrestre do país estão faixas imensas de florestas, manguezais e montanhas verdejantes. Todo esse esplendor da natureza resulta em uma infinidade incrível na fauna e na flora local.

Para você ter uma ideia, o Panamá detém mais de 10.444 tipos diferentes de espécies de plantas, incluindo 1.200 variedades de orquídeas, 678 espécies de samambaia e 1.500 variedades de árvores. Além disso, são cerca de 255 espécies de mamíferos e 972 espécies de aves, de acordo com a Sociedade Nacional para a Proteção da Natureza do Panamá.

A razão para tal abundância ecológica é a posição geográfica privilegiada do país, devido ao istmo, que serve como um "corredor biológico”.

Economia

O governo do Panamá tem uma das mais fortes taxas de crescimento nas Américas e mantém laços com os Estados Unidos no apoio aos negócios, desenvolvimento e turismo. E economia do país se tornou tão rica e confiável, que o país possui um setor bancário altamente desenvolvido com cerca de 80 bancos de vários países em sucursais locais.

E também, como não poderia deixar de ser, um dos impulsionadores de toda essa força na economia é o Canal do Panamá. O país também se destaca na qualidade de outros setores, tendo hospitais modernos, além de ótimos aeroportos e estradas, sendo bem mais desenvolvido do que os seus vizinhos da América Central.

Cultura e religião

O Panamá tem uma cultura muito rica, sendo dono de uma multiplicidade cultural que o torna único na região. Sua população é composta de 67% de mestiços e mulatos, 14% negros, 10% brancos, 6% de indígenas 6% e 3% de pessoas de origens étnicas variadas.

A cultura do Panamá tem muitas influências europeias na arte e nas tradições que foram trazidas pelos espanhóis, mas a cultura africana também tem forte presença por lá. Por exemplo, o tamborito é uma dança espanhola que foi misturada com ritmos africanos, tanto nos temas quanto nos movimentos.

O folclore local pode ser observado por meio de muitas festividades com danças e tradições que foram passadas de geração em geração. Entre os estilos musicais mais apreciados no Panamá estão o reggae, o reggaeton, salsa e jazz.

No que diz respeito à religião, embora todas as crenças sejam respeitadas, a população do país segue principalmente catolicismo, que é profundamente ligado às tradições e expressões culturais do povo. Por exemplo, no interior do país, as maiores festas populares estão relacionadas com os mais diversos santos católicos.

Gastronomia

A gastronomia panamenha é uma mistura única de influências africanas, espanholas e dos nativos americanos. Assim como seus países vizinhos, o Panamá também tem uma culinária que utiliza o milho em larga escala em suas receitas em opções como tortillas, arepas, tamales e os bolos (que são muito parecidos com a nossa pamonha, sendo também preparado em folha de bananeira).

Outras especialidades também são as torrejitas de maíz: um bolinho de milho fresco, empanadas, hojaldras: um tipo de donut coberto com açúcar, patacones, discos fritos de massa de banana da terra verde, entre outros. Além disso, como o país é muito bem servido em oceanos, os peixes também estão bastante presentes no cardápio.

Praias

Talvez os pontos mais buscados pelos turistas são as praias paradisíacas do Panamá para relaxar, pegar um bronzeado e também se divertir com esportes aquáticos e praticar o surfe. Entre as mais belas e apreciadas estão:

  • Bocas del Toro: esta região fica no lado caribenho e tem várias ilhas como a Isla Colón, ponto principal de Bocas com boa estrutura para mochileiros à procura de festas na praia. As outras ilhas, como Bastimentos, oferece praias mais tranquilas longe da agitação.
  • Boca Chica fica no lado do Pacífico e tem centenas de ilhas desabitadas, com praias de areia branca e águas limpas.
  • As ilhas de San Blas ficam no lado caribenho e mais próximas da Cidade do Panamá. Além de curtir a praia na areia e com banhos de mar, é possível fazer passeios de barco.
  • Para os surfistas de plantão, Santa Catalina é o ponto mais procurado. O local é uma cidade pequena de praia no lado do Pacífico, que oferece alguns dos melhores picos de surf no Panamá.

Mais atrações para os visitantes

Além de tudo isso, o Panamá tem muitas outras atrações e diversão para os turistas, basta ter tempo e disposição para visitar os mais variados tipos de passeio. Confira mais algumas sugestões logo abaixo:

  • Rafting: Com mais de várias centenas de rios, Panamá oferece lugares incríveis para a prática, como o que existe no Rio Chiriqui Viejo.
  • Caminhadas e observação de espécies: há muitas trilhas para caminhadas no Panamá em seus inúmeros Parques Nacionais. A maioria é acessível e fácil o suficiente para atravessar com um guia, que é o mais recomendado. Em muitas dessas trilhas, é possível a observação de animais selvagens e pássaros. Prefira os passeios guiados, pois são mais seguros.
  • Mergulho: tanto em praias do Atlântico (Bocas del Toro) quanto do Pacífico (Golfo do Chiriqui) oferecem oportunidades incríveis de esportes aquáticos. Na Isla Coiba, conhecida como Galápagos do Panamá, são oferecidos serviços de mergulho com tubarões, tartarugas, peixes grandes e raias.

* * * 

Então leitor viajante, curtiu mais esse Próxima Parada? Conte para nós que outro país, que ainda não apareceu aqui, você gostaria de conhecer. Para conferir os destinos que já postamos, clique nesse link e até a próxima! 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.