Médicos removem tumor de ovário colossal de 60 quilos de uma mulher
241
Compartilhamentos

Médicos removem tumor de ovário colossal de 60 quilos de uma mulher

Último Vídeo

corpo humano é realmente uma caixa de surpresas — capaz de coisas realmente inacreditáveis. Imagine só o caso de mulher de Connecticut, nos EUA, que, de repente, a partir de novembro do ano passado, começou a ganhar muito peso inexplicavelmente, aumentando por volta de 4,5 quilos por semana ao longo de dois meses. Faça as contas... Nesse curto período, ela viu seu peso subir em mais de 35 quilos!

Foi então que a mulher decidiu procurar ajuda médica e, depois de ser submetida a uma bateria de exames, descobriu que o ganho extraordinário de peso era resultado de um imenso tumor de ovário. A descoberta, aliás, pegou todo mundo de surpresa, uma vez que é bastante raro os especialistas se depararem com uma massa desse tamanho.

Tumor colossal

Quando os médicos descobriram o que estava causando o aumento de peso na paciente e marcaram a cirurgia, o tumor já estava com 60 quilos. O time que cuidou do caso explicou que não é incrivelmente incomum tratar de tumores de ovário com cerca de 10 quilos, mas um de 60? Esses são considerados bastante raros e o da mulher de Connecticut provavelmente está entre os 10 ou 20 maiores já removidos no mundo.

Tumor colossal de ovárioPaciente já na sala de cirurgia (The Washington Post/Danbury Hospital/Western Connecticut Health Network)

Pois é, caro leitor... Embora seja difícil imaginar alguém vivendo com um tumor tão grande, em 2013, um time de cirurgiões removeu um que bateu os 56 quilos de uma mulher de 55 anos de idade na Índia. Porém, o recordista mesmo foi um de inacreditáveis 137,4 quilos que foi retirado de uma paciente com 34 anos em 1994! Até ser extirpado, a mulher permaneceu durante dois anos imobilizada a uma cama. Já pensou?

Mas, voltando à paciente de Connecticut, a cirurgia de remoção do tumor envolveu a participação de 12 médicos e durou cerca de cinco horas. Isso porque a mulher — de 38 anos de idade — pediu que os especialistas tentassem preservar o máximo possível de seu sistema reprodutivo. E a equipe médica teve trabalho, viu! Isso porque, conforme explicaram, a massa se encontrava aderida a vários vasos sanguíneos importantes.

No fim, os médicos tiveram que remover a tuba uterina e o ovário esquerdos, assim como parte do tecido peritoneal e o excesso de pele resultante do crescimento do tumor, bem como reconstruir a parede abdominal afetada pela massa.

Com relação ao tipo, os especialistas determinaram que se tratava de um tumor mucinoso de ovário, uma classe que constitui 36% de todos os tumores ovarianos epiteliais — e dos quais 81% são benignos, 14% intermediários e 5% malignos. Por sorte, o da paciente era benigno e, desde que foi submetida à cirurgia — em meados de fevereiro —, está se recuperando bem e já está retomando suas atividades cotidianas.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.