Seja o primeiro a compartilhar

Uso abusivo de suplementos vitamínicos pode prejudicar a saúde

O recente surto da cepa H3N2 de Influenza colocou a população em alerta, que passou a procurar métodos para se prevenir. Entre as medidas adotadas, o uso de suplementos vitamínicos, comercializados em farmácias, tem levado a um uso irracional destes, o que pode implicar em problemas para o nosso organismo, prejudicando a saúde.

Sabemos que as vitaminas são nutrientes fundamentais ao nosso organismo, mas exagerar na ingestão de suplementos vitamínicos pode causar sérios prejuízos.

Segundo a coordenadora do curso de Farmácia da Unopar, Ana Paula Michelin, o uso destas vitaminas só deve ser feito em caso de déficit delas no organismo. “Vitaminas e suplementos são bem-vindos, mas usá-los sem necessidade nem sempre trará benefícios”, aponta a especialista.

Excesso de vitaminas pode fazer mal à saúde

(Fonte: Unsplash)(Fonte: Unsplash)

Algumas vitaminas, quando consumidas em excesso, acabam sendo eliminadas naturalmente pelo corpo. Entretanto, outras como a A, D, K e E acabam acumulando em nosso organismo e podem ocasionar sérias sequelas.

O excesso de vitamina D, por exemplo, pode levar à formação de pedras nos rins, perda da função renal e, em idosos, quadros de confusão mental.

Mesmo as vitaminas expelidas na urina, como a C e as do complexo B, podem causar alguma forma de intoxicação por seu uso abusivo. Na pior das situações, essas vitaminas podem causar sobrecarga nos rins na hora de filtrar a quantidade excessiva destas substâncias.

Acompanhamento médico e boa alimentação

(Fonte: Unsplash)(Fonte: Unsplash)

Como é sabido, a automedicação é nociva à saúde. Logo, a melhor maneira para diagnosticar a falta de algum nutriente é procurar um médico. Para Michelin, o acompanhamento clínico é fundamental: “É interessante monitorar com exames laboratoriais se a suplementação atingiu o objetivo clínico”, alerta.

No caso de uma deficiência vitamínica, pode ser preciso a ingestão suplementar. Contudo, a melhor saída para evitar uma deficiência de nutrientes é investir em reeducação alimentar, privilegiando o consumo de vegetais, proteínas e gorduras boas.

A reposição através de suplementos vitamínicos é indicada em casos específicos. Por exemplo, para pessoas com restrições alimentares, que não consumam algum grupo alimentício específico ou mesmo façam dietas restritivas. Há, ainda, doenças que prejudicam a absorção de nutrientes, ou que apresentam um quadro de desnutrição.

Conheça mais sobre as vitaminas

(Fonte: Unsplash)(Fonte: Unsplash)

Vitaminas são indispensáveis para regular funções realizadas por nosso corpo. Através de exames de sangue específicos, médicos conseguem medir a quantidade delas no organismo e determinar, caso seja necessário, a dose correta de suplementos para normalizar a quantidade.

A maior parte das vitaminas são obtidas por meio de alimentação balanceada. Por isso, é importante que sua dieta contenha frutas, verduras, carnes, ovos e leite, por exemplo. Ter níveis adequados de vitamina no corpo ajuda a fortalecê-lo, deixando-o preparado para enfrentar eventuais doenças, ou seja, a falta pode, sim, ser prejudicial à saúde, mas o excesso também.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.