Seja o primeiro a compartilhar

Ibuprofeno: como esse medicamento age no seu organismo?

Presente em medicamentos muito vendidos nas farmácias brasileiras, o ibuprofeno é um anti-inflamatório e analgésico que reduz a formação no corpo de substâncias que causam inflamação e dor não muito intensas. As principais indicações de uso para medicamentos com este princípio ativo é no combate à febre e dores diversas.

O ibuprofeno está presente em medicamentos que são isentos de prescrição, ou seja, você pode adquiri-los em farmácias sem receita — o que não significa que deva fazer uso sem prescrição médica.

Para que serve e quando utilizar ibuprofeno

(Fonte: Unsplash)(Fonte: Unsplash)

Os remédios que contém ibuprofeno são usados para tratar transtornos menores, como febres, dores musculares, cólicas menstruais e dores de garganta, cabeça e dente.

Ele é um anti-inflamatório do tipo não esteroidal (o que significa que não deriva de hormônios), o mais intenso deles. É a razão para que médicos indiquem seu uso no combate a dores de cirurgias pequenas, como as de extração de dentes, ou mesmo no tratamento de artrite.

O ibuprofeno age em cerca de 15 a 30 minutos. De acordo com as informações científicas sobre ele, o alívio dos sintomas dura entre quatro e seis horas, dependendo da causa e da intensidade da dor. As situações em que médicos aconselham o uso do medicamento são:

  • Febre
  • Gripes e resfriados comuns
  • Dor de garganta
  • Cólica menstrual
  • Dor de dente
  • Dor de cabeça tensional
  • Dor muscular
  • Dor na coluna ou no nervo ciático
  • Osteoartrite e artrite reumatoide

Quais são as contraindicações ao uso de ibuprofeno

(Fonte: Unsplash)(Fonte: Unsplash)

Como outros medicamentos, o ibuprofeno pode causar reações adversas. As mais comuns são tontura, coceira, enjoo e diarreia ou constipação. Caso você note qualquer sintoma que considere suspeito, suspenda imediatamente o uso do remédio e procure um médico.

Nenhum medicamento com ibuprofeno deve ser utilizado caso:

  • O paciente tenha hipersensibilidade (alergia) ao princípio ativo
  • For alérgico a qualquer outro componente da fórmula
  • For alérgico a outros anti-inflamatórios não esteroidais, como ácido acetilsalicílico
  • Portadores da "tríade do ácido acetilsalicílico"
  • Pacientes que façam tratamento perioperatório na cirurgia de revascularização da artéria coronária
  • Pacientes com insuficiência renal, hepática e cardíaca grave
  • Bebês menores de 6 meses, grávidas e lactantes
  • Pessoas que sofrem com úlcera gastroduodenal e sangramento gastrointestinal
  • Pessoas com asma
  • Não recomendado em caso de suspeita de dengue e outras doenças causadas pelo Aedes aegypti

Não se esqueça que todo medicamento deve ser recomendado por um médico. E mesmo assim, é importante que você sempre leia a bula, que lhe fornecerá todas as informações pertinentes à administração do remédio.

Diferenças entre o ibuprofeno e o paracetamol

(Fonte: Unsplash)(Fonte: Unsplash)

O paracetamol, em conjunto com o ibuprofeno, são os analgésicos mais comuns do mundo, geralmente utilizados no combate a dores de cabeça, cólicas ou febre. Desde que tomados na dosagem correta e sob recomendação médica, ambos são seguros e eficazes.

Com ação um pouco mais rápida e efeito mais duradouro, o ibuprofeno também reduz inflamações. Enquanto isso, o paracetamol, apesar de similar em muitos aspectos, não tem as mesmas propriedades anti-inflamatórias. Contudo, possui menos efeitos colaterais, sendo uma alternativa para quem possui estômago sensível a medicamentos.

Reforçamos que o uso de ambos remédios deve ser feito com prescrição médica, respeitando as orientações da bula e sem nunca incorrer em uso excessivo ou por período prolongado sem indicação de um médico.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.