Seja o primeiro a compartilhar

A maconha realmente melhora o sexo?

Em pleno ano de 2022, o sexo ainda é considerado um tema tabu para algumas pessoas. Falar sobre ele, pode gerar constrangimento e julgamento. O consumo de drogas recreativas, como a maconha, pode ser tão polêmico quanto esse assunto. Agora, imagine misturar esses dois tópicos?

Acontece que existem pessoas que misturam sexo e maconha para além das rodas de conversa, levando a erva para a sua intimidade. Os resultados dessa experiência rendem relatos curiosos — e isso não é de hoje. Em 1971, o astrônomo Carl Sagan afirmou que o uso de maconha tornava a experiência sexual ainda mais agradável, aumentando o prazer e a sensibilidade.

Recentemente, a indústria farmacêutica viu na cannabis uma forma de produzir medicamentos para os mais diversos males, entre eles a falta de libido. Esse novo mercado, fruto da descriminalização, seria capaz de gerar cifras bilionárias. Só no Brasil, seriam R$ 25 bilhões movimentados até 2025, gerando 100 mil empregos e pagando R$ 8 bilhões em tributos.

Existe interesse científico sobre a maconha, relatos de que ela pode tornar o sexo mais prazeroso, mas será que existem pesquisas que corroboram com essa hipótese?

Maconha torna o sexo melhor?

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Muito do que sabemos sobre esse tema é fruto das chamadas “experiências anedóticas”. Elas são resultado direto de causa e efeito e fazem com que uma pessoa acredite que o efeito vivenciado teve ligação direta com uma causa presenciada, o que nem sempre é verdade.

Por exemplo: uma pessoa tem dor de cabeça e come banana porque alguém lhe diz que “banana cura dor de cabeça”. A dor passa e o indivíduo acredita que banana é mesmo um analgésico, ignorando que sua dor poderia ser resultado de um jejum longo.

No caso da maconha e seus benefícios sexuais, ocorre algo parecido. Existem muitos relatos, feitos há décadas, que afirmam que há uma melhora no sexo após o consumo da droga. O problema é que não foram realizados estudos profundos sobre esse tema para comprovar isso — e uma das causas para a ausência desses estudos é justamente a proibição do consumo da maconha. Contudo, algumas pesquisas dão pistas sobre o tema.

Cientistas canadenses ouviram 200 pessoas por meio de um questionário online e quase a metade disse que percebeu aumento no desejo sexual depois de consumir maconha. 74% notaram algum tipo de aumento na satisfação sexual.

Um segundo estudo, dessa vez realizado nos EUA, ouviu 373 mulheres sobre o tema. Dessas, 34% afirmaram usar maconha antes do sexo, relatando aumento no prazer durante a prática.

Nem tudo são flores

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Levantamento feito pela International Society for Sexual Medicine mostrou que o consumo de maconha antes do sexo causou problemas de ereção em alguns homens. Outros disseram lidar com ansiedade e falta de desejo sexual.

Ao esbarrar nas barreiras legais, os estudos sobre o impacto da maconha na vida sexual ficam restritos a relatos e entrevistas, o que pode gerar resultados contraditórios e alimentar dúvidas sobre o tema, dúvidas que já duram décadas.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.