Seja o primeiro a compartilhar

O que acontece quando paramos de beber café?

Se você é uma pessoa que costuma trabalhar muito cedo ou inicia sua jornada diária ainda de madrugada, é bem provável que uma bela e quentíssima xícara de café seja sua maior aliada. Afinal, essa é a energia que precisamos para ativar o corpo e perder a vontade de ficar deitado na cama até não ser mais possível.

Inclusive, alguns estudos mostram que 9 em cada 10 pessoas só começa o dia após ingerir uma xícara de café. Portanto, o que seria de nós sem esse líquido? A abstinência de cafeína pode trazer alguns sintomas marcantes para os seres humanos. Pensando nisso, vamos falar mais sobre o que acontece com nossos corpos quando paramos de beber café diariamente.

Cafeína diária

(Fonte: GettyImages)(Fonte: GettyImages)

O café é uma bebida tão eficiente que se tornou a fonte mais consumida de cafeína no mundo. Essa substância é tão popular em todas as partes da Terra pois estimula o Sistema Nervoso Central (SNC), prevenindo ou aliviando a sonolência de noites mal dormidas. É a fórmula secreta para termos disposição no trabalho.

Se o consumo moderado de café é algo considerado seguro e até mesmo recomendável para pessoas saudáveis, nem tudo são flores quanto falamos sobre cafeína. Dependendo como seu metabolismo processa essa substância — algo determinado geneticamente —, a absorção pode ser mais lenta e os efeitos são sentidos por muito mais tempo do que o normal. 

O consumo indicado por especialistas é de até 400 mg de cafeína ao dia para os adultos, mas esse número pode mudar dependendo como seu organismo reage à situação. Pessoas que sofrem de ansiedade, por exemplo, podem notar os sintomas da doença se acentuarem caso tenham consumido cafeína em excesso.

Falta de cafeína no corpo

(Fonte: GettyImages)(Fonte: GettyImages)

Se o excesso de cafeína pode trazer problemas de saúde para alguns indivíduos, o que a falta dessa substância faz com os seres humanos. Estudos recentes mostram que existe associação entre a falta de cafeína na dieta e a ocorrência de algumas condições clínicas as quais impactam o cotidiano de uma pessoa.

É comum que pessoas com baixo consumo de cafeína notem redução da energia, risco de aparecimento do diabetes tipo 2, maior suscetibilidade a algumas doenças neurológicas e até mesmo morte precoce. Outro ponto a se destacar é que você automaticamente se sentirá mais exausto e sem foco.

Como a cafeína bloqueia a função da adenosina, substância química que prepara nosso corpo para o descanso, nós tendemos a ficar ligados por mais algumas horas. Nosso organismo, porém, tende a produzir mais adenosina para regular essa relação do sono. Quando cortamos a cafeína de uma  vez por todas, a sensação de cansaço e a perda de concentração são os primeiros sintomas a curto prazo.

Portanto, é possível perceber que a cafeína é uma substância bastante complexa e que desenvolveu uma relação mista com a nossa qualidade de vida. Sendo assim, vai de cada pessoa analisar até que ponto beber várias xícaras de café por dia está mais ajudando do que atrapalhando. 

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.