Ossos com 9,5 mil anos e sinais de canibalismo são encontrados no Brasil
710
Compartilhamentos

Ossos com 9,5 mil anos e sinais de canibalismo são encontrados no Brasil

Último Vídeo

Infelizmente, não é com muita frequência que nos deparamos com notícias intrigantes a respeito de descobertas relacionadas com os povos que ocupavam o nosso país há milhares de anos. Contudo, segundo Rossella Lorenzi, do portal Seeker, um grupo de arqueólogos encontrou evidências de que os antigos habitantes de uma região que hoje corresponde ao município de Matosinhos, em Minas Gerais, praticavam rituais funerários meio macabros.

De acordo com Rossella, mais precisamente, os cientistas — que fazem parte de um time internacional — descobriram em ossadas de 9,5 mil anos encontradas na caverna de Lapa do Santo sinais de que os povos que ocupavam realizavam complexos rituais que envolviam a mutilação, remoção de dentes e músculos e, possivelmente, até o canibalismo de seus mortos.

Cerimônia macabra

Segundo os arqueólogos, entre 10 mil e 10,6 mil anos atrás, a caverna de Lapa dos Santos era usada para o sepultamento de mortos. No entanto, entre 9,4 mil e 9,6 mil anos atrás, os cadáveres começaram a ser manipulados e as cerimônias se tornaram mais intrincadas. Os cientistas analisaram 26 ossadas e descobriram evidências de que os corpos tiveram os dentes removidos e foram mutilados, trinchados, colocados no fogo e, aparentemente, devorados.

Dentes arrancados deliberadamente

Os cientistas descobriram, por exemplo, uma cabeça enterrada com um par de mãos amputadas, assim como um corpo que teve todos os dentes propositalmente arrancados. Além disso, eles também encontraram um crânio que foi utilizado como recipiente funerário — já que ossos quebrados e queimados desse mesmo indivíduo foram encontrados em seu interior.

Crânio usado como recipiente funerário

Entre as evidências identificadas nos ossos, os arqueólogos encontraram marcas de corte, sinais de exposição ao fogo e vestígios de mordidas. Ainda segundo os cientistas, as análises apontaram que existem indícios de que tecidos — como músculos — foram “assados”, reforçando a suposição de que os rituais podem ter envolvido o canibalismo.

Curiosamente, os pesquisadores encontraram outro corpo na caverna, sepultado entre 8,2 mil e 8,6 mil anos atrás, que não mostra os mesmos sinais de manipulação, indicando uma mudança de comportamento nos membros da comunidade.

Crânio encontrado na Lapa dos Santos

Os arqueólogos ficaram extremamente surpresos com as descobertas, já que, segundo se acreditava, as antigas comunidades de caçadores e coletores que ocupavam a América do Sul eram consideradas como extremamente simples e homogêneas. Entretanto, a análise das ossadas revelou o contrário, ou seja, que esses povos eram surpreendentemente complexos e diversificados.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.