Ani: a magnífica metrópole medieval que se transformou em cidade-fantasma
04
Compartilhamentos

Ani: a magnífica metrópole medieval que se transformou em cidade-fantasma

Último Vídeo

Imagine um centro medieval com mais de 100 mil habitantes. Pode não parecer muito para os padrões atuais, mas, a verdade é que, na Idade Média, localidades com uma população dessas eram consideradas como grandes metrópoles — e entre as muitas que existiram ao longo da História está Ani, uma cidade situada na fronteira entre a Turquia e a Armênia, próximo às margens do Rio Akhurian.

Cidade de Ani(Boredom Therapy)

Fundada há mais de 1,6 mil anos, Ani ficava localizada no caminho de diversas rotas comerciais e entre meados do século 10 e 11, ela serviu de capital para o reino armênio de Bagratid — cujo território se estendia pela região leste da Turquia e boa parte do que hoje corresponde à Armênia.

Maravilha medieval 

Em seu apogeu, a cidade abrigou mais de 100 mil pessoas, conforme mencionamos no início da matéria. Mas no interior de suas muralhas também existiam inúmeros palácios, fortificações e edifícios religiosos. Aliás, Ani era conhecida como “Cidade das Mil e Uma Igrejas” e, segundo os historiadores, essas construções todas estavam entre as mais tecnológica e artisticamente avançadas do mundo. E como é que uma metrópole próspera como essas foi se transformar em uma cidade-fantasma em ruínas?

Ani(Boredom Therapy)

Por se tratar de um local tão magnífico, é claro que Ani não passou despercebido pelos conquistadores da época — e foi palco de inúmeras invasões e batalhas. Para você ter uma ideia, ao longo de mais ou menos três séculos (Ani foi originalmente fundada no final do século 9), ela foi sede de cinco impérios diferentes.

Invasão otomana(Boredom Therapy)

Mas o declínio só começou mesmo em meados do século 11, após a invasão que aconteceu das mãos dos otomanos — que tomaram a cidade e mataram e escravizaram a população. Depois, Ani mudou de mãos novamente, passando para o domínio dos xadádidas, que eram integrantes de uma dinastia curda-muçulmana, até que, durante o século 13, a cidade acabou sendo invadida e saqueada pelos mongóis.

Declínio

No entanto, a queda mesmo da metrópole só foi acontecer no século 14 — e não foi por causa de nenhuma invasão ou batalha sangrenta! Pois, depois de ser conquistada por bizantinos, otomanos, curdos, georgianos, mongóis, russos e outros povos, em 1319, Ani foi destruída por um forte terremoto e o que restou do que um dia foi uma espetacular cidade acabou sendo reduzido a um pequeno vilarejo.

Invasão Mongol(Boredom Therapy)

Então, gradualmente, os habitantes da pequena aldeia foram abandonando o local e se mudando para outras cidades, até que, no século 18, já não restava mais ninguém. Um século mais tarde, Ani voltou a entrar no radar da galera, quando suas ruínas foram “redescobertas”, mas, com a chegada da Primeira Guerra Mundial, a antiga metrópole medieval voltou a ser esquecida, especialmente após o Genocídio Armênio, que arrasou a região.

Hoje, Ani faz parte da lista de lugares tombados como Patrimônio da Humanidade — e pode ser visitada por turistas. Quem vai até lá pode se maravilhar, por exemplo, com o que restou da Mesquita Menüçehr, construída há mais de mil anos, assim como com as ruínas de diversas igrejas, mosteiros e conventos, muitos dos quais ainda guardam belas pinturas e afrescos. Confira a seguir uma seleção de imagens desse lugar fascinante:

1 – Antigo convento construído entre os anos 1000 e 1200

Ruínas(The Atlantic)

2 – Antigo Mausoléu dos Príncipes de Ani

Ruinas(The Atlantic)

3 – Igreja de São Gregório

Ruinas(The Atlantic)

4 – Interior da igreja

Ruinas(The Atlantic)

5 – Interior da Catedral de Ani

Ruinas(The Atlantic)

6 – Exterior da Catedral

Ani(The Atlantic)

7 – Detalhe de inscrições na parte externa da Catedral

Ani(The Atlantic)

8 – Vista do Castelo da Virgem

Ani(The Atlantic)

9 – Parte das antigas muralhas da cidade

Ani(The Atlantic)

10 – Escombros

Ani(The Atlantic)

11 – Antiga ponte que separa a Turquia da Armênia

Ani(The Atlantic)

12 – Edifícios abandonados

Ani(The Atlantic)

13 – Ruínas de uma igreja

Ani(The Atlantic)

14 – O que restou da antiga Cidadela

Cidadela(The Atlantic)

15 – Afrescos

Afrescos(The Atlantic)

16 – Mais escombros

Escombros(The Atlantic)

17 – Inúmeras cavernas e fortificações

Fortificações(The Atlantic)

18 – Mais afrescos

Afrescos em Ani(The Atlantic)

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.