Capa usada por Christopher Reeve pode ser sua, mas por um superpreço

Capa usada por Christopher Reeve pode ser sua, mas por um superpreço

Último Vídeo

A capa original que o ator Christopher Reeve usava nas filmagens das sequências voadoras das produções Superman: o Filme, Superman II: o Retorno e possivelmente em Superman III será colocada à venda neste mês (17) pela casa de leilões Julien num evento chamado "Hollywood: Legends and Explorers".

Segundo os leiloeiros, a inesquecível capa vermelha, marca registrada do herói, foi usada nas cenas em que Reeve voava pendurado por fios de aço, tanto na frente de uma tela azul como no trabalho de projeção frontal que criava uma ilusão de voo enquanto as imagens é que se moviam. 

Fonte: Julien's Auctions/DivulgaçãoFonte: Julien's Auctions/Divulgação

A capa do Homem de Aço

Estão presentes na peça os buracos por onde passavam os fios e também os bolsos especiais, na base da capa, onde hastes eram inseridas para, através de um dispositivo controlado por rádio, ela se movesse batendo no ar. 

O supervisor de efeitos especiais da empresa Mattes & Composites Les Bowie explicou que, quando filmavam Superman: O Filme, detectaram um problema na capa. Para parecer que ele estava voando, era preciso levar sempre um ventilador gigante. Por isso, ele teve a ideia de colocar essas hastes flexíveis, como duas varas de pesca motorizadas que sacudiam a capa.

Fonte: Warner Bros/DivulgaçãoFonte: Warner Bros/Divulgação

Façam suas ofertas

Para quem se interessar pela supercapa, basta acessar o site da casa de leilões em julienslive.com. A licitação já teve início e os lances estão em US$ 17,5 mil, mas a estimativa do preço final é de US$ 40 mil. 

Quem não conseguir arrematar a capa do Super-Homem pode, no mesmo leilão, tentar levar para casa um traje espacial completo do filme 2001: Uma Odisseia no Espaço de 1968, com lances entre IS$ 200 mil e US$ 300 mil. 

Outros itens disponíveis são: um automóvel Pontiac Firebird Trans Am utilizado como K.I.T.T., personagem da série de TV A Super Máquina, exibida no Brasil nos anos 1980 (US$ 100 mil a US$ 200 mil); e os trajes de proteção usados pelos atores Bryan Cranston e Aaron Paul na série Breaking Bad (US$ 500 a US$ 2 mil) na fabricação de seus "produtos químicos". 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.