3 fatos fascinantes sobre Margaret Thatcher, a Dama de Ferro

Entre os anos de 1979 e 1990, Margaret Hilda Thatcher se tornaria a primeira-ministra do Reino Unido com maior tempo de cargo durante o século XX. Apelidada de “Dama de Ferro” por um jornal soviético pelo seu estilo rígido de liderança, Thatcher se tornou uma das figuras políticas mais emblemáticas dos últimos tempos.

E isso tudo é apenas a superfície de sua história. Por isso, nós separamos uma lista com três curiosidades sobre sua vida.

1. Refugiando judeus no holocausto

(Fonte: Wikimedia Commons)
(Fonte: Wikimedia Commons/Reprodução)

Quando ainda tinha 13 anos de idade, Margaret Thatcher e sua família ajudaram a abrigar a filha de dois banqueiros judeus que moravam em Viena, na Áustria, em 1938. Na época, o partido nazista havia acabado de ocupar o país e Muriel, irmã mais velha de Thatcher, havia recebido o pedido de ajuda da austríaca Edith Mühlbauer por correspondência.

Mühlbauer, posteriormente, ensinaria a mulher sobre o antissemitismo e sobre as atrocidades do nazismo, o que seria de grande influência para o seu modo de enxergar o mundo no futuro.

2. O quase fim da carreira política

(Fonte: Wikimedia Commons)
(Fonte: Wikimedia Commons/Reprodução)

Após ser indicada para o cargo de Secretária da Educação pelos conservadores em 1970, Tatcher quase teve que encerrar a sua carreira na política após uma série de protestos sobre o fim de um programa de leite livre de custos nas escolas britânicas.

A imprensa e o Partido dos Trabalhadores do Reino Unido fizeram questão de taxar a Dama de Ferro como uma pessoa sem coração e que roubava leite de crianças. Em uma das suas manchetes, o The Sun chegou a escrever “A Sra. Tatcher é mesmo humana?”.

Entretanto, a britânica decidiu bater o pé, manteve sua decisão firme e recebeu o apoio de seu partido para continuar tomando decisões.

3. Aliado controverso

(Fonte: Wikimedia Commons)
(Fonte: Wikimedia Commons/Reprodução)

Apesar da subversão ao modelo de governo fascista implantado pelos nazistas, Margaret Thatcher adquiriu uma aliança um tanto quanto controversa durante o seu mandato: o ditador chileno Augusto Pinochet.

Embora nunca terem se encontrado pessoalmente, a política se mostrou indignada com a prisão de Pinochet em 1998, quando viajou para o Reino Unido para realizar um tratamento médico. Na visão da Dama de Ferro, o homem era um importante aliado contra o comunismo na América Latina e havia fornecido informações valiosas durante a Guerra das Maldivas.

Entre 1973 e 1990, o regime do ditador chileno foi responsável por matar pelo menos 2.279 pessoas e torturar outras 27.255.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.