Seja o primeiro a compartilhar

Fios de Deus: o macarrão mais raro e de difícil preparo do mundo

Fazer macarrão, desde o preparo até o cozimento, é muito mais do que parte da rotina para alguns dos moradores de Nuoro, que fica no interior da Sardenha. A ilha italiana é lar daquela que é considerada a massa mais rara do mundo — e também a mais difícil de ser feita com precisão.

O nome do macarrão é “su filindeu”, que na língua natural da região, o sardo, significa “os fios de Deus”.

A receita tem mais de 300 anos e por muito tempo foi passada somente entre as mulheres da família Abraini — sendo que somente uma chef é certificada a reproduzir a receita e chamá-la pelo nome original. Ao todo, apenas cerca de 10 pessoas são capazes de obedecer a todos os processos e fazer o macarrão de forma perfeita.

Por que é tão difícil?

O processo que envolve o preparo da su filindeu dura cerca de quatro horas e meia. A massa é feita de semolina de trigo levemente salgada e molhada em água, dividida em 256 tiras de tamanho iguais e incrivelmente finas. Todos eles são cuidadosamente enrolados em uma forma circular, criando quase uma peça artesanal. No molde, elas devem secar até o momento de irem para a panela.

O vídeo abaixo ajuda a mostrar o nível de dificuldade envolvido:

Só que o macarrão não é raro apenas pela dificuldade no preparo e as poucas pessoas capazes de reproduzir o prato: ele é servido apenas em locais ou ocasiões especiais. 

Além do restaurante de Gianfranca Dettori, que também fica na Itália, ele só é servido em momentos especiais em Nuoro — nas festas de São Francisco, que ocorrem duas vezes por ano, ou para os peregrinos que finalizam um trajeto de 33 km na região.

O preparo é todo artesanal, mas envolve muita técnica.
O preparo é todo artesanal, mas envolve muita técnica.

Normalmente, o su filindeu é preparado junto a um caldo de carne de ovelha, servido como uma sopa. O queijo pecorino ralado não é obrigatório, mas também está sempre presente.

Extinção

A extravagância do prato envolve também um risco: existe a possibilidade de que a arte do su filindeu simplesmente deixe de existir, caso a família responsável simplesmente encerre a tradição ou não passe adiante.

O macarrão já em cozimento para alimentar os pereginos.
O macarrão já em cozimento para alimentar os pereginos.

Até mesmo o chef britânico Jamie Oliver já visitou a região durante um de seus programas de televisão para tentar dominar o preparo da massa, mas desistiu após algumas horas de experimentos frustrados. O processo já foi gravado e transcrito diversas vezes por motivos de preservação, mas o mais difícil é mesmo conseguir seguir a receita perfeitamente.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.