Seja o primeiro a compartilhar

5 fatos sobre Beulah Mae Donald, a mulher que derrubou a KKK

Em 21 de março de 1981, em Mobile (Alabama), Michael Donald, um jovem de 19 anos foi sequestrado, brutalmente espancado e linchado por James Knowles e Henry Francis Hays, dois membros da Ku Klux Klan (KKK)

Michael era filho de Beulah Mae Donald, uma mulher corajosa que não parou por nada até conseguir justiça pelo assassinato do seu menino. Confira 5 fatos sobre ela e a sua luta contra a KKK. 

1. Beulah Mae era mãe solteira de sete crianças

(Fonte: Wall Street Jornal/Reprodução)(Fonte: Wall Street Jornal/Reprodução)

Michael Donald era o caçula dos seus outros seis irmãos. Logo após o seu nascimento, sua mãe se divorciou e passou a criar sozinha as sete crianças. Em entrevista para o The New York Times em 1987, Beulah Mae afirmou que não foi capaz de dar tudo para os seus filhos, mas os ensinou o valor das coisas.

2. Ela insistiu que o funeral do filho fosse com caixão aberto

(Fonte: Wikimedia Commons/Reprodução)(Fonte: Wikimedia Commons/Reprodução)

Para mostrar os horrores que Michael passou nas mãos de seus assassinos, a mãe insistiu para que o funeral fosse feito com o caixão aberto. Segundo ela, a atitude foi uma forma de expor ao mundo como a KKK tinha linchado seu filho.

3. Desde o início, ela sabia que a Ku Klux Klan era a responsável pelo assassinato

Fonte: Mobile Press-Register/J.PFonte: Mobile Press-Register/J.P

Assim que descobriu que seu filho havia sido morto, Beulah Mae imediatamente concluiu que o homicídio tinha motivos radicais. A polícia até tentou apresentar outras teorias, mas a mãe e a comunidade negra sabiam o que realmente tinha acontecido. 

A população chegou a organizar manifestações para se certificar que a morte de Michael fosse devidamente investigada.

4. O processo de Beulah Mae faliu a maior facção da KKK nos Estados Unidos

Durante o julgamento civil, a Ku Klux Klan e vários de seus membros foram obrigados a pagar 7 milhões de dólares à família Donald. O valor levou à falência a maior divisão da KKK.

Fonte: Mary Hattler/Mobile Press-RegisterFonte: Mary Hattler/Mobile Press-Register

Apesar da vitória, Beulah Mae deixou claro que dinheiro não significava nada e que isso não iria trazer o filho dela de volta. Contudo, ela gostou que os culpados fossem levados à justiça. 

Além disso, ao exigir que o grupo fosse responsabilizado pelas ações de seus membros, o processo abriu um precedente para outras ações legais contra organizações supremacistas violentas.

5. Ela se tornou a proprietária da sede nacional da KKK

(Fonte: Wikimedia Commons/Reprodução)(Fonte: Wikimedia Commons/Reprodução)

A Ku Klux Klan não tinha dinheiro suficiente para pagar os 7 milhões de dólares à família Donald. Em vez disso, eles tiveram que dar o que tinham de maior valor: o prédio da sua sede nacional. 

Em 1987, Beulah Mae vendeu o edifício e usou o dinheiro para comprar a sua primeira casa.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.