01
Compartilhamento

Os 6 países que mais produziram serial killers na história

Assassinatos em série não são exatamente uma novidade mundial nos tempos atuais. O Brasil, por exemplo, aparece em 14º na lista de países que mais produziram serial killers ao longo da história, tendo um total de 27 criminosos categorizados nesse tipo de crime. Casos como o “Vampiro de Niterói” ou o de “Chico Picadinho” ainda assombram o imaginário brasileiro.

Porém, nós ainda não estamos nem perto de chegar no topo dessa lista — que nós já adiantamos ter um abismo bem grande na primeira colocação. Afinal, quais são os países no mundo que mais vivenciaram os horrores de massacres brutais? Veja só quem ocupa as primeiras seis posições.

6. Japão

(Fonte: Internet/Reprodução(Fonte: Internet/Reprodução

Na sexta posição desse ranking, o Japão aparece com 96 serial killers ao longo da sua história — uma taxa de 0,08 por 100 mil habitantes. O caso de Tsutomu Miyazaki, também chamado de “O Monstro de Saitama”, é um dos exemplos que chegaram na grande mídia.

Nascido com deformidades nos braços, Miyazaki era técnico de fotografia e colecionador de revistas de mangá. Ficou conhecido por matar e mutilar quatro meninas, de 4 a 7 anos, entre 1988 e 1989. Em 2008, o criminoso foi morto em uma execução por enforcamento.

5. Itália

(Fonte: Internet/Reprodução)(Fonte: Internet/Reprodução)

A Itália aparece em seguida na lista com 97 assassinos em série entre a sua população. O caso mais marcante talvez seja o de Donato Bilancia, que morreu de covid-19 na prisão de Due Palazzi no ano passado. Ele foi responsável por matar 17 pessoas — nove mulheres e oito homens — entre outubro de 1997 e maio de 1998.

Bilancia chegou a ser sentenciado a 13 prisões perpétuas, sem possibilidade de libertação. Segundo ele, as mortes ocorreram porque adquiriu o “gosto por matar”.

4. Canadá

(Fonte: Internet/Reprodução)(Fonte: Internet/Reprodução)

Com 106 serial killers, o Canadá ocupa a quarta posição da lista. O caso mais famoso no país talvez seja do fazendeiro de porcos Robert Pickton, responsável pelo homicídio de seis mulheres em Vancouver. Chegou a ser acusado pela morte de outras 20 vítimas, mas estas acusações foram retiradas da sentença. 

No dia de seu julgamento em 2007, foi relevado que Pickton teria dito a um policial à paisana que gostaria de ter matado mais uma mulher para chegar ao número exato de 50 mortes. Suas vítimas eram principalmente prostitutas, que eram esquartejadas após a morte.

3. África do Sul

(Fonte: Internet/Reprodução)(Fonte: Internet/Reprodução)

O terceiro lugar, com 117 serial killers, fica com a África do Sul. Cedrik Maake, o “Assassino de Wemmer Pan”, é um caso sempre lembrado e que chocou a imprensa. Entre 1996 e 1997, o criminoso teria matado pelo menos 27 pessoas — existindo diversos padrões entre as vítimas.

Os principais alvos de Maake eram homens e mulheres que andavam sozinhos, nos quais ele batia com pedras. Além disso, o assassino tinha o costume de atacar casais em carros na área de Wemmer Pan, atirando nos homens e violentando as mulheres.

2. Inglaterra

(Fonte: Internet/Reprodução)(Fonte: Internet/Reprodução)

Existem registros para 166 assassinos em série na Inglaterra ao longo da história. Um exemplo desses casos é o de Harold Shipman, um clínico geral que ficou conhecido como o assassino mais prolífico da história moderna. Shipman, apesar de acusado pela morte de 15 pessoas sob seus cuidados, teria matado 250 pessoas.

Sentenciado à prisão perpétua, o assassino se enforcou em sua cela na prisão de Wakefield em 2004, antes do seu aniversário de 58 anos.

1. Estados Unidos

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Com inacreditáveis 3.204 casos de serial killers, os Estados Unidos apresentam uma taxa de quase 1 desses criminosos a cada 100 mil habitantes. Exemplos extremamente difundidos pela mídia não são o que faltam na história do país. Alguns casos que podemos lembrar são os de Ed Kemper, Ted Bundy e Samuel Little.

Outro caso muito relevante é o de Charles Manson, que, apesar de não ter oficialmente matado ninguém, liderou uma seita que cometeu uma série de assassinatos em quatro locais da Califórnia em 1969 — entre eles o da atriz Sharon Tate.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.