Napoleão Bonaparte quase foi morto por coelhos domesticados

Em 7 de julho de 1807, o notório Napoleão Bonaparte assinou os Tratados de Tilsit, responsáveis por colocar fim à guerra entre a França e a Rússia Imperial. O segundo Tratado criava o Reino da Vestfália e o Ducado de Varsóvia, que serviu para o czar Alexandre I ganhar tempo contra os franceses, invadindo a Finlândia enquanto isso, e Napoleão associar a Rússia ao bloqueio continental, forçando a Inglaterra a capitular.

Para celebrar esse grande momento na história europeia, o líder francês propôs a seus homens e a alguns militares uma caçada a coelhos. Ocupado demais para organizar todo o evento — apesar de ser conhecido como um homem que costumava fazer tudo com as próprias mãos — ele incumbiu a tarefa ao seu chefe de gabinete, Alexandre Berthier.

Foi então que o problema começou.

O grande erro                                              

(Fonte: Portable Press/Reprodução)(Fonte: Portable Press/Reprodução)

Berthier pensou nos mínimos detalhes. Para ele, o evento deveria ser como um passeio perfeito que relaxaria Napoleão e o faria desfrutar das coisas simples da vida após o cansaço da guerra, como um almoço ao ar livre.

Para o momento da caça, ele coletou cerca de 3 mil coelhos — embora a exata quantidade seja questionada até hoje — e os armazenou em gaiolas até o dia do evento. Quando Napoleão e seus convidados chegaram, os animais foram soltos para que os caçadores fossem atrás deles com suas armas.

No entanto, para surpresa dos homens e do próprio Napoleão, em vez de os coelhos fugirem deles, eles começaram a atacá-los. A princípio, achando a situação engraçada, os militares debocharam e fizeram piadas da cena hilária, porém não demorou muito para perceberem que a situação começava a ameaçar a vida de todos, principalmente de Napoleão.

Eles tentaram atirar e espancar os animais na intenção de fazê-los parar, mas nada os deteve. Aterrorizado com o ataque, Napoleão conseguiu fugir e se esconder em sua carruagem, após tentar, em vão, repelir os coelhos que se amotinavam contra ele.

O motivo

(Fonte: Quora/Reprodução)(Fonte: Quora/Reprodução)

“Com um entendimento mais apurado da estratégia napoleônica do que a maioria de seus generais, a horda de coelhos se dividiu em duas alas e se espalhou em direção à carruagem imperial”, descreveu o historiador David Chandler, sobre como os animais seguiram a carruagem de Napoleão e atacaram de maneira ordenada.

Os cocheiros tentaram amedrontá-los com o estalar de seus chicotes, mas sem sucesso. Em pouco tempo, a horda de coelhos invadiu a carruagem, e Napoleão só conseguiu se safar os lançando pela janela da cabine.

No final das contas, a culpa foi de Berthier, que pediu aos seus lacaios que procurassem coelhos domesticados criados por fazendeiros nas cidades próximas, em vez de caçar e capturar lebres selvagens. A diferença entre um e outro, é que os coelhos selvagens temem a aproximação do homem, muito diferente dos domesticados.

Então é provável que os animais atacaram Napoleão e seus homens porque imaginaram que eles iriam lhes fornecer comida, assim como os donos que os criavam.

Por essa ninguém esperava.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.