9 previsões de filmes de ficção científica que estavam erradas

A ficção científica cinematográfica "adora" um desastre e eventos futurísticos mirabolantes. Os escritores são livres para escrever suas histórias do jeito que quiserem e, enquanto alguns se mantêm no presente e com histórias plausíveis, outros vão muito além, apresentando invenções bizarras e previsões de um futuro insano.

O problema é que, quando chega ao futuro, no qual alguns apostaram suas fichas, as previsões podem estar irremediavelmente erradas. Nesta lista, você verá nove previsões cinematográficas que não se concretizaram e, provavelmente, nem irão.

1. A franquia O Exterminador do Futuro

(Reprodução/Paramount Pictures)(Reprodução/Paramount Pictures)

A construção da história dessa franquia foi toda feita em torno da viagem ao futuro e, por conta disso, os filmes criaram muitas linhas do tempo diferentes. Desse modo, algo que todas elas compartilham é a superestimação total da robótica, inteligência artificial e da indústria de manufatura.

Os filmes previram que uma inteligência artificial avançada teria-se tornado autoconsciente no futuro distante de 29 de agosto de 1997. Não apenas consciente, mas poderosa o suficiente para assumir o controle de quase todos os sistemas eletrônicos do mundo. E, como sabemos, não foi bem assim que aconteceu na vida real.

2. Blade Runner

(Reprodução/Warner Bros. Pictures)(Reprodução/Warner Bros. Pictures)

Esse filme de 1982 previu que, em 2019, a humanidade estaria muito mais longe do que nós realmente estamos. Nele, a humanidade conquistou as estrelas, fez colônias em toda a galáxia, bem como desenvolveu tecnologias de engenharia genética e inteligência artificial tão avançadas que criaram seres artificiais indistinguíveis dos humanos. Inclusive, foi utilizada tecnologia para recriar alguns animais em extinção, além de carros voadores e holograma que estão muito distantes do que realmente foi 2019.

3. Fuga de Nova York

(Reprodução/AVCO Embassy Pictures)(Reprodução/AVCO Embassy Pictures)

Nesse filme, apresenta-se a versão sombria de Nova York, que previu um aumento de 400% no índice de criminalidade em 1988, o que forçou os governos estadual e federal a transformar Manhattan em uma grande ilha-prisão. É uma previsão bastante pessimista e ainda bem que não se tornou realidade.

4. Mad Max

(Reprodução/Village Roadshow Pictures)(Reprodução/Village Roadshow Pictures)

A falta de óleo causaria turbulência social, econômica e uma crise financeira desastrosa, com diversos governos mundiais entrando em colapso enquanto outros declarariam a lei marcial e, eventualmente, tudo isso levaria a uma guerra nuclear global.

A parte mais irreal dessa obra, no entanto, é como todos os personagens são irresponsáveis e perdem quantias enormes do precioso combustível — até mesmo utilizando-o para comemorações e espalhando-o no chão. A gasolina é despejada na cabeça das pessoas, nos motores e queimada para transformar uma guitarra em um lança-chamas. De certa forma, com a gasolina custando tão caro hoje, não estamos tão longe dessa realidade, então definitivamente não desperdiçaríamos tanto combustível assim.

5. Expresso do Amanhã

(Reprodução/PlayArte)(Reprodução/PlayArte)

Imagine um 2014 em que o mundo inteiro está sujeito a uma nova era do gelo, com apenas alguns humanos sobreviventes, a maioria sujeita a um elitismo descontrolado e cruel. É sobre isso que Expresso do Amanhã fala.

Apesar de essa situação ser totalmente plausível (tirando a parte de 2014), o que a torna tão improvável no filme é o apocalipse que surgiu na história por causa de governos preocupados demais com as mudanças climáticas.

6. O Dia Seguinte

(Reprodução/IMDB)(Reprodução/IMDB)

Esse filme mostra a década de 1980, auge da Guerra Fria, e fatos que culminam na tão temida guerra nuclear. Essa obra, inclusive, teve um impacto bastante grande sobre a sociedade americana, justamente por falar sobre uma guerra nuclear entre os americanos e os soviéticos.

Embora isso possa ter acontecido e ainda pode acontecer, afinal nunca se sabe o dia de amanhã, esse filme está na lista porque fez uma previsão exata sobre a data do Juízo Final (29 de agosto de 1997) e a causa dele (por um levante na rede de computadores). Felizmente, nada aconteceu na data prevista.

7. Freejack: Os Imortais

(Reprodução/Warner Bros. Pictures)(Reprodução/Warner Bros. Pictures)

Nesse filme, o personagem de Emílio Esteves é enviado ao futuro, em 2009, onde teria a mente dele foi transplantada para o corpo de Anthony Hopkins e vice-versa. Apenas por citar a viagem no tempo, já é algo um tanto quanto irreal. As possibilidades de viagem no tempo e o download de cérebro já foram descartadas — pelo menos até agora.

8. 2019 — O Ano da Extinção

(Reprodução/Lions Gate)(Reprodução/Lions Gate)

Essa foi uma previsão um tanto quanto bizarra. O filme previu que em 2019 os vampiros invadiriam o mundo. Sim, aqueles vampiros de mitos, que são imortais, têm aversão à luz do sol, vindos da Transilvânia etc., como o Conde Drácula.

Mais do que isso, ele também previa que o processo levaria apenas 10 anos e seria fácil contestar isso apenas mencionando os vampiros — mas o maior problema é a linha do tempo. Entre 2009 e 2019, a maior parte do mundo se transformaria em vampiros.

9. O Dia Depois de Amanhã

(Reprodução/20th Century Fox)(Reprodução/20th Century Fox)

Ainda que seja possível que uma nova era do gelo aconteça, o filme de 2004 de Roland Emmerich retratou os efeitos climáticos catastróficos do aquecimento e esfriamento globais na cidade de Nova York de uma forma totalmente assustadora. Embora Nova York já tenha sido alvo de alguns desastres naturais, nada se compara à devastação mostrada no filme… ainda bem!

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.