Seja o primeiro a compartilhar

6 descobertas históricas espetaculares feitas nos últimos 20 anos

Nós estamos sempre aprendendo mais sobre o mundo em que vivemos, o que significa que praticamente todos os dias um cientista ou historiador realiza uma descoberta interessante sobre o mundo ou sobre nosso estilo de vida. Logicamente, entretanto, alguns achados são mais importantes que outros.

E a quantidade de acontecimentos durante o século XXI não é pequena. Pensando nisso, nós separamos uma lista com seis das descobertas históricas mais espetaculares feitas nos últimos 20 anos e que te deixarão simplesmente impressionado. 

1. Queijo antigo

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Depois que o túmulo de Ptahmes foi desenterrado no final do século XIX, o local acabou sumindo de vista novamente. O motivo: nenhum arqueólogo havia feito anotações a respeito da localização da descoberta. Em 2018, porém, a tumba acabou sendo reencontrada e nela foram achados resquícios do mais antigo resíduo sólido arqueológico de queijo já encontrado na história.

O queijo provavelmente era feito com leite de cabra e tinha um gosto extremamente ácido, disse um especialista ao The New York Times. Apetitoso, não?

2. Os ossos de Ricardo III

(Fonte: Associated Press)(Fonte: Associated Press)

Durante séculos, historiadores chegaram a acreditar que o corpo de Ricardo III, antigo rei da Inglaterra, jamais seria descoberto. Depois que ele foi morto durante a Batalha de Bosworth Field em 1485, o cadáver do membro da realeza acabou sendo enterrado na Igreja Greyfriars Priory em Leicester.

Com o passar do tempo, no entanto, a localização exata da antiga igreja e do corpo de Ricardo acabou sendo perdida e só foi ser redescoberta em 2004, quando uma jovem colegial chamada Philippa Langley se deparou com o túmulo enquanto atravessava um estacionamento em Leicester.

3. Arquitetura feita de mamutes

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Nossos ancestrais não eram exatamente conhecidos por seus dons artísticos, mas uma descoberta datada da Era do Gelo sugere outra coisa. Em 2014, arqueólogos escavaram uma estrutura de 25 mil anos em uma densa floresta próxima a Moscou, na Rússia. 

Segundo os pesquisadores, ela havia sido construída com os ossos de mais de 60 mamutes-lanosos. Isso mostra que nossos parentes do Paleolítico já tinham uma ideia de arquitetura e planejaram essa estrutura meticulosamente.

4. Último navio negreiro nos EUA

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

A importação de escravizados foi algo banido dentro dos Estados Unidos em 1808, mas isso não significa que embarcações ilegais não continuaram circulando pelo Atlântico. Em 1860, por exemplo, o navio Clotilda chegou ao solo norte-americano com uma carga de escravizados levados da África Ocidental. 

Durante décadas, o que havia acontecido com essa escuna permanecia como um mistério. Mas todo o segredo acabou em 2019, quando arqueólogos marinhos descobriram o navio negreiro enterrado na lama do Rio Mobilo, que corre pelo estado do Alabama.

5. Jogo de tabuleiro de 4 mil anos

(Fonte: Museu do Louvre/Divulgação)(Fonte: Museu do Louvre/Divulgação)

Em 2018, arqueólogos do Azerbaijão examinaram um padrão peculiar esculpido nas pedras de um antigo abrigo. Após uma análise mais aprofundada, os pesquisadores notaram que a gravura era, na realidade, um exemplar de 4 mil anos do jogo de tabuleiro “58 buracos”. 

Segundo o relato dos historiadores, o jogo era disputado como uma corrida entre os dois jogadores, que precisariam movimentar suas peças no formato de estacas pelos buracos esculpidos pelo tabuleiro — equivalentes a uma pista de corrida. 

6. Receita de cerveja

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Atualmente, a cerveja é uma das bebidas alcoólicas mais apreciadas pelos seres humanos, porém a sua fórmula original não é nem um pouco recente. Em 2016, arqueólogos chineses descobriram potes e recipientes que eram usados na confecção de cerveja e decidiram analisar os resíduos ainda presentes.

Com isso, eles conseguiram recriar a receita utilizada para a confecção de cervejas há 5 mil anos. O estudo aponta que milho, cevada, lágrima-de-nossa-senhora e alguns tubérculos eram fermentados juntos. A descoberta demonstrou que a cevada já era cultivada na China cerca de 1 mil anos antes do que se imaginava.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.