Seja o primeiro a compartilhar

Como funciona o Campeonato Mundial de Aviões de Papel?

As inscrições para a etapa nacional da 6ª edição do Red Bull Paper Wings, maior torneio mundial de aviõezinhos de papel, estão abertas para os competidores brasileiros.

Após 3 anos de hiato, o campeonato retorna com 60 nações disputando e desafia os universitários em três categorias: Maior Tempo de Voo, Maior Distância e Acrobacias — sendo a última 100% online e por TikTok.

Não é necessário o pagamento de nenhuma taxa de inscrição para se candidatar, sendo preciso apenas mostrar muita criatividade com uma folha de papel e habilidades de dobradura. O cadastro pode ser feito por meio do site oficial do evento, e as vagas são limitadas devido aos protocolos sanitários. Estudantes de instituições não listadas também poderão se inscrever.

Busca do título mundial

(Fonte: Red Bull Paper Wings/Divulgação)(Fonte: Red Bull Paper Wings/Divulgação)

Para chegar à etapa mundial, os competidores precisarão participar de uma das seletivas nos municípios selecionados: Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Londrina (PR), Manaus (AM), Maringá (PR), Ouro Preto (MG), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Ribeirão Preto (SP), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA), São Paulo (SP) e Sorocaba (SP). 

A 1ª fase dividirá os estudantes em 20 qualificatórias, sendo os 8 melhores pilotos no ranking geral das categorias "Maior Distância" e "Maior Tempo de Voo", garantindo uma vaga para o campeonato no Brasil, que será disputada em abril.

Na categoria Acrobacia, os vídeos serão submetidos a um painel de jurados brasileiros, que vão considerar fatores como engajamento, performance do voo e criatividade para definir o vencedor.

Ao fim da disputa, os ganhadores de cada categoria terão o passaporte carimbado para a disputa da etapa mundial Red Bull Paper Wings, na Áustria. O torneio será disputado no tradicional Hangar-7 do Aeroporto de Salzburgo, com direito a tudo pago pela empresa organizadora.

Aviãozinho vencedor

(Fonte: Red Bull Paper Wings/Divulgação)(Fonte: Red Bull Paper Wings/Divulgação)

Para ter uma chance na disputa, os competidores precisarão se indagar sobre o que é preciso para fazer um aviãozinho de papel ser eficiente. Para isso, três fatores essenciais precisam ser considerados: aerodinâmica; arraste; gravidade; impulso; elevação.

Aerodinâmica

Como os aviões de papel precisam se mover pelo ar, a aerodinâmica se torna o ponto-chave do sucesso. E o que isso significa? A estrutura do projeto precisa ser desenhada de modo que o aviãozinho de papel consiga vencer a resistência do ar e alcance voos mais firmes. Por isso, a construção horizontal com o bico ajuda a "rasgar" o ar e absorver menos desse impacto.

Arraste e gravidade

Aviões que "empurram" muito ar são descritos como tendo muito arraste, isto é, a aeronave está gastando muita energia para sair voando por aí. É possível adicionar mais elementos para que esse avião não sofra tanto esse impacto, mas o peso também é uma preocupação. Projetos com muita massa observarão mais os efeitos da gravidade e cairão rapidamente.

Impulso e elevação

O impulso inicial que o "piloto" dá ao seu avião é um componente muito importante do desempenho geral. Depois disso, a aeronave precisará converter altitude em progresso para a frente. A sustentação ocorre quando o ar abaixo da asa do avião está empurrando para cima com mais força do que o ar acima dela está para baixo. É essa diferença de pressão que permite ao avião voar. Essa pressão vinda de cima pode ser reduzida ao deixarmos as asas curvas, fazendo com que ar correr mais depressa.

Quem conseguir dominar todos esses aspectos terá um desempenho, no mínimo, satisfatório.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.