Seja o primeiro a compartilhar

'Eduardo e Mônica': entenda as referências da música

"Quem um dia irá dizer que não existe razão nas coisas feitas pelo coração". A 1ª frase da música "Eduardo e Mônica" resume a história de um casal peculiar. A composição foi feita por Renato Russo e lançada no álbum Dois, da banda Legião Urbana, em 1986.

Escrita em forma de enredo, a letra de "Eduardo e Mônica" descreve duas pessoas com perfis e rotinas destoantes que, aparentemente, nunca formariam um casal — até que o destino os une. Eles se conhecem em uma "festa estranha com gente esquisita" e acabam tendo filhos gêmeos. Neste ano, um filme com o mesmo título estreou no Brasil, dirigido por René Sampaio e estrelado por Alice Braga e Gabriel Leone.

(Fonte: Globo Filmes/Reprodução)(Fonte: Globo Filmes/Reprodução)

Referências culturais

Como a composição foi feita no contexto cultural da Brasília dos anos 1980 e inspirada nos jovens que faziam parte dela, gírias, expressões e nomes populares da época estão presentes na canção, além de nomes históricos da arte. Veja alguns casos e seus significados.

Godard

O programa sugerido por Mônica para o primeiro encontro com Eduardo foi ver "um filme do Godard". Esse é um conhecido nome do cinema: Jean-Luc Godard ficou famoso por obras como O Desprezo (1963), Acossado (1960) e O Demônio das Onze Horas (1965), típicas do movimento francês de cinema Nouvelle Vague. 

Bandeira

Nome marcante do movimento literário modernista na década de 1920, o pernambucano Manuel Carneiro de Sousa Bandeira Filho foi um poeta, crítico literário, professor de Literatura e tradutor. Em suas obras, tinha como principal característica o pessimismo.

Na letra, ele é citado no verso: "Ela fazia Medicina e falava alemão / E ele ainda nas aulinhas de inglês / Ela gostava do Bandeira e do Bauhaus / De Van Gogh e dos Mutantes / De Caetano e de Rimbaud / E o Eduardo gostava de novela / E jogava futebol de botão com seu avô"

Bauhaus

Falando dela, Bauhaus foi uma banda de rock fundada na Inglaterra, que acompanhou outras, como Joy Division, no movimento pós-punk, caracterizado pelo contexto de Guerra Fria e crise econômica que abalava o mundo na década de 1970.

(Fonte: Divulgação)Legião Urbana. (Fonte: Divulgação)

Van Gogh

Vincent van Gogh é um dos pintores mais conhecidos da história, com milhares de trabalhos registrados nas mais conhecidas pinturas a óleo com cores vibrantes e traços expressivos. O holandês se destacou no movimento pós-impressionista, que contestava o anterior ao impressionismo.

Van Gogh também é lembrado por seus delírios e instabilidade mental, especialmente pelo episódio em que cortou a própria orelha durante uma briga com o pintor francês Gauguin e pelo seu suicídio em 1890, aos 37 anos. Ele obteve o reconhecimento que buscou ao longo de toda a vida,apenas após a morte.

Mutantes

Formada durante o movimento Tropicalista da década de 1960, Os Mutantes foram uma banda de rock psicodélico, influenciada pelos The Beatles, mas com elementos brasileiros. Seus integrantes mais representativos foram Rita Lee, Arnaldo Baptista e Sérgio Dias, que foi o único integrante a permanecer até o fim do grupo, em 1978. Outros aspectos no estilo da banda que a tornaram memorável foram a irreverência nas apresentações, nas letras, melodias e até mesmo nos figurinos.

Rimbaud

Arthur Rimbaud foi um poeta francês com uma trajetória curiosa: suas obras conhecidas foram escritas durante sua adolescência. Já sua vida adulta foi marcada por viagens intensas em 3 continentes e por atos imorais e até ilegais. Ele morreu aos 37 anos.

"Eduardo e Mônica" da vida real

Leonice e Fernando. (Fonte: Instagram/@ninacoimbra)Leonice e Fernando. (Fonte: Instagram/@ninacoimbra)

Apesar de tomar diferentes casais como inspiração, uma amiga de Renato Russo, a artista plástica Leonice de Araújo Coimbra e seu marido, Fernando Coimbra, são as supostas pessoas da vida real que inspiraram a canção.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.