Seja o primeiro a compartilhar

O que aconteceu nos 7 dias da Semana Santa

Esqueça a quaresma, os ovos de chocolate, o almoço em família. A Semana Santa existe porque algo aconteceu, mas, para além das questões culturais e religiosas, você sabe explicar a linha do tempo que culminou nesse feriado celebrado mundialmente?

A Bíblia apresenta diferentes relatos ao longo dos primeiros livros que compõem o Novo Testamento. Não histórias diferentes, que fique claro, apenas visões variadas de pessoas diversas que acompanharam aquele período. Vem conosco que te explicamos melhor.

Dia 1: o Domingo de Ramos

(Fonte: National Catholic Register/Reprodução)(Fonte: National Catholic Register/Reprodução)

No domingo que antecedeu sua morte, Jesus já tinha conhecimento que a viagem iniciada a Jerusalém levaria ao fim de sua vida. Montado em um jumento, chegou a Jerusalém fazendo uma entrada triunfal. Recebido por uma multidão, Jesus acompanhou o povo que agitava ramos de palmeira no ar e celebrava sua chegada com cânticos. Neste dia, Jesus e seus discípulos passaram a noite em Betânia, cidade nas cercanias de Jerusalém.

Dia 2: Jesus limpa o templo na segunda-feira

(Fonte: Learn Religions/Reprodução)(Fonte: Learn Religions/Reprodução)

Com a chegada da segunda-feira, Jesus retornou a Jerusalém com seus discípulos. Chegando ao Templo, encontrou o espaço cheio de vendedores ambulantes. Incomodado, Cristo começou a derrubar mesas e limpar o templo, gritando que o local era uma casa de oração transformada em covil de ladrões. Após isso, retornou para descansar em Betânia.

Dia 3: Jesus vai ao Monte das Oliveiras na terça-feira

(Fonte: Mare/Reprodução)(Fonte: Mare/Reprodução)

O Monte das Oliveiras foi o local para o qual Jesus e seus discípulos se dirigiram na terça-feira. Antes, precisou fugir de uma emboscada organizada por líderes religiosos incomodados com Jesus se colocando como autoridade espiritual. À tarde, Cristo deixou a cidade e no Monte das Oliveiras deu o Sermão das Oliveiras, onde fez a profecia sobre a destruição da cidade e o fim dos tempos.

Dia 4: Quarta-feira Santa

(Fonte: WahooArt/Reprodução)(Fonte: WahooArt/Reprodução)

Sem relatos bíblicos sobre o que Jesus teria feito nesse dia, o que se aceita, de acordo com estudiosos, é que, cansado, Cristo tenha optado por descansar em Betânia, recuperando forças para os dias que se seguiriam. Imagina-se que tenha sido o momento em que seus discípulos descobriram a relação de Jesus com a ressurreição de Lázaro. Esse milagre teria sido determinante para que muitas pessoas acreditassem que ele era o Filho de Deus.

Dia 5: Última Ceia e Páscoa na Quinta-feira Santa

(Fonte: IstoÉ/Reprodução)(Fonte: IstoÉ/Reprodução)

A quinta-feira fez a Semana Santa tomar um novo rumo. Nessa data, à noite, Cristo lavou os pés de seus discípulos enquanto eles se preparavam para participar das celebrações da Pessach, a "Páscoa judaica", que celebra a libertação dos hebreus da escravidão no Egito. Esse ato influenciou as cerimônias de lava-pés, muito comum em muitas igrejas de todo o mundo. Durante a Última Ceia, o filho de Deus teve uma conversa muito franca com seus seguidores e, ao fim da noite, foi traído por Judas Iscariotes, sendo preso pelo Sinédrio.

Dia 6: Jesus na Cruz: Sexta-feira Santa

(Fonte: Ruma à Santidade/Reprodução)(Fonte: Ruma à Santidade/Reprodução)

Depois de ser traído, a sexta-feira se resumiu às últimas horas de Jesus, que até o fim do dia seria crucificado. Antes disso, Judas, segundo os relatos da Bíblia, sentiu-se tão mal por ter traído seu mestre que acabou por se enforcar. Jesus acabou sendo julgado e condenado à morte por crucificação, a pena capital mais horrível e vergonhosa à época. Antes de ser crucificado, passou pela Via Crucis, o processo que o levou até a crucificação durante o qual foi zombado e humilhado.

Dia 7: Sábado no túmulo

(Fonte: Calendarr/Reprodução)(Fonte: Calendarr/Reprodução)

Depois da crucificação, o corpo de Jesus foi levado por soldados romanos para ser guardado em seu túmulo no sábado. Antes, seu corpo passou por cerimônias com especiarias adquiridas por Nicodemos, um dos membros do Sinédrio que condenou Cristo à morte. Foram momentos de lamentações de seus seguidores e de celebração de seus algozes.

Domingo de Páscoa: Ressurreição de Cristo

(Fonte: Santíssima Trindade/Reprodução)(Fonte: Santíssima Trindade/Reprodução)

A Páscoa, também chamada de Domingo da Ressurreição, foi o ápice da Semana Santa. É neste dia que Jesus Cristo teria voltado à vida. Pela manhã, Maria Madalena e outras mulheres teriam ido ao túmulo dele e descoberto que a pedra que cobria a entrada teria sido removida. Um anjo haveria aparecido e anunciado a ressurreição, o que solidificou a fé dos cristãos em Jesus.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.