Curtir frases motivacionais é um indicador de baixo Q.I., sabia?
6.039
Compartilhamentos

Curtir frases motivacionais é um indicador de baixo Q.I., sabia?

Equipe MegaCurioso
Último Vídeo

É sempre bacana encontrar textos que nos deem inspiração e nos motivem de alguma maneira, certo? Agora, convenhamos: algumas pessoas parecem receber para compartilhar frases de motivação em suas redes sociais, você já deve ter percebido – se é que não é uma delas.

Uma pesquisa recente revelou que esse encantamento todo por imagens com frases inspiradoras é um indicador de baixo quociente de inteligência – o bom e velho Q.I.

O estudo em questão contou com a ajuda de diversos voluntários, que tiveram que avaliar uma série de declarações como “a maioria das pessoas gosta de um tipo de música” e “a natureza é um ecossistema autorregulável de consciência”. O resultado mostrou que algumas pessoas simplesmente não conseguiram ver a diferença entre uma frase sem sentido e uma de sentido profundo.

 Ops

"Quanto mais uma pessoa posta citações de inspiração, mais eu me preocupo com ela"

Para o responsável pelo estudo, Gordon Pennycock, isso mostra que algumas pessoas têm mais interesse no som das palavras do que em seus significados e que, por isso, conseguem ser receptivas com toda e qualquer sentença.

Pennycock explica que essa receptividade a conteúdos não necessariamente bons é mais comum em pessoas menos reflexivas e que têm menores habilidades cognitivas e pouca inteligência verbal e numérica. Esse grupo é mais inclinado a confusões e a acreditar em conspirações – é também mais propenso a ter fortes crenças religiosas e paranormais e a buscar ajuda para tratamentos de saúde na medicina alternativa.

Nem precisamos dizer que, com essas informações e relações feitas pelo estudo, o autor deve ter recebido o desafeto de muitas pessoas... Mas e você? É do tipo que compartilha frases bonitinhas em imagens nas redes sociais ou está entre os que não ligam muito para isso? 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.