Cientistas alertam: em caso de hecatombe nuclear, não use... condicionador?
07
Compartilhamentos

Cientistas alertam: em caso de hecatombe nuclear, não use... condicionador?

Último Vídeo

Não que manter as madeixas bem hidratadas e alinhadas seja algo que vá passar pela cabeça de alguém que se encontre em meio a um apocalipse nuclear, mas... lá vai o alerta mesmo assim: quem tiver o azar de estar nas proximidades de uma explosão atômica deve evitar o uso de condicionador nos cabelos a todo custo. Maluquice? Pode ser! Entretanto, por mais estranho que pareça, é isso o que aconselham os cientistas.

Lascados e descabelados

De acordo com Peter Dockrill, do site Science Alert, como você deve saber, as tensões entre os EUA e a Coreia do Norte não param de aumentar — especialmente nos últimos dias, depois de os coreanos aventarem a ameaça de invadir Guam, território norte-americano no Pacífico — , e os mais fatalistas não descartam a possibilidade de que role um ataque nuclear em algum momento.

Pois bem! Pensando que o pior pode acontecer, o Departamento de Defesa Civil de Guam divulgou uma espécie de guia sobre o que fazer no caso de a ilha ser atingida por um míssil nuclear. E, entre as instruções, além dos conselhos de praxe, o material pede que a população não use condicionador nos cabelos. Aliás, a mesma informação está presente no site do Governo dos EUA focado na preparação para desastres.

Como se ter os cabelos macios fosse uma prioridade em um momento desses!

Segundo Peter, o (não) uso do produto não está relacionado com o momento da explosão atômica em si, mas sim com o perigo que vem depois: a cinza nuclear, isto é, a complexa combinação de partículas radioativas que são criadas durante as reações nucleares e que permanecem temporariamente em suspensão na atmosfera.

Então! De acordo com os cientistas, o condicionador pode fazer com essas partículas “grudem” nos cabelos — e o produto inclusive pode tornar o trabalho de eliminar o material radioativo mais difícil. Conforme explicaram, as partículas podem penetrar entre as camadas que compõem os fios, e o os condicionadores podem fazer com que elas fiquem presas ali.

Isso ocorre porque esses cosméticos contêm polímeros e agentes chamados tensoativos catiônicos, que são compostos que funcionam como uma espécie de goma que faz com que as cutículas dos fios fiquem coladinhas. São esses ingredientes que deixam os cabelos mais macios e brilhantes — embora nem sempre com aquele corpo e volume todo que vemos nas propagandas.

E o shampoo?

Segundo Peter, quem sobreviver a uma explosão nuclear deve abandonar os condicionadores e adotar um look mais... rebelde, mas não precisa deixar de lavar os cabelos! A restrição não se aplica aos shampoos, uma vez que a maioria desses produtos tem como função ajudar na higienização dos fios — como se fosse um detergente — e costuma ser completamente eliminada após o enxague.

Só o shampoo pode!

Porém, vale lembrar que creminhos e loções corporais que contêm substâncias oleosas em sua formulação podem atrair partículas que, por sua vez, podem grudar na pele. Portanto, é melhor abandonar o uso desses produtos até que o perigo de contaminação radioativa se dissipe.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.