Até quem sofre de aracnofobia vai concordar que esta tarântula azul é linda
197
Compartilhamentos

Até quem sofre de aracnofobia vai concordar que esta tarântula azul é linda

Último Vídeo

Nós do Mega Curioso já postamos matéria por aqui nas quais revelamos a beleza de animais com cores incomuns — e você pode conferir alguns exemplos através deste link e deste também. Contudo, entre n bichos incríveis, a gente ainda não tinha compartilhado por aqui nenhuma imagem mostrando uma tarântula azul. Isso mesmo, caro leitor, essas criaturas incríveis existem e até quem sofre de aracnofobia há de concordar que elas são belíssimas! Veja um exemplar:

A tarântula acima é amiguinha de estimação de um cara chamado Daniel Vamu — você pode acessar o perfil dele no Instagram por meio deste link — e, segundo ele, o aracnídeo pertence à espécie Poecilotheria metallica. Conforme Daniel explica em seu post, esse tipo de tarântula é naturalmente azul e a razão disso é a presença de um composto químico em seus pelos que, aparentemente, formam cristaizinhos que refletem essa tonalidade do espectro visível da luz (aliás, biólogos leitores do Mega, vocês sabem dizer se essa informação confere?).

Segundo informações disponíveis no site EOL — Encyclopedia of Life — as P. metallica são nativas de uma região específica da Índia. Mais especificamente, essas tarântulas podem ser encontradas em uma área de com menos de 100 quilômetros quadrados que se encontra em uma reserva natural que fica entre Nandyal e Giddalur, o que significa que seu habitat é extremamente restrito e que esses lindos animais correm risco de entrar em extinção.

Outra informação presente no EOL é que as tarântulas da espécie P. metallica são venenosas, embora não existam registros de mortes em humanos decorrentes da picada dessas aranhas. Aparentemente, pessoas que tiveram encontros desafortunados com animais do gênero Poecilotheria descreveram os ataques como bem dolorosos. Entretanto, vale destacar que o site explica que esse dado foi compilado com base em relatos relacionados com outras aranhas — e não especificamente a P. metallica.

Mas esse aspecto não parece preocupar muito a Daniel, uma vez que ele contou em seu post que as chances de que uma dessas tarântulas ataque seu cuidador são mínimas, e inclusive já compartilhou mais de um vídeo no qual aparece manipulando seu exótico aracnídeo azul. Assista a um deles a seguir:

E aí, caro leitor, você teria coragem de deixar uma tarântula dessas caminhar tranquilamente sobre a sua pele desse jeito? Conte para a gente nos comentários!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.