Mistério de Nefertiti: tumba de Tutankhamon não contém câmara secreta
02
Compartilhamentos

Mistério de Nefertiti: tumba de Tutankhamon não contém câmara secreta

Último Vídeo

Você se recorda de ler a respeito da suposta descoberta de uma câmara secreta na tumba de Tutankhamon? Nós do Mega Curioso chegamos a compartilhar uma notícia sobre o assunto por aqui e, nela, explicamos que essa história de possível compartimento desconhecido começou a circular em 2015, depois que um famoso egiptólogo britânico chamado Nicholas Reeves veio a público com esse papo.

Se você se interessa por egiptologia e o Egito Antigo, deve saber que Tutankhamon faleceu prematuramente, aos 19 anos de idade, há cerca de 3,4 mil anos. Como ninguém esperava que o faraó fosse morrer tão jovem, sua tumba real ainda não estava pronta e seu corpo acabou sendo sepultado às pressas em um local remoto do Vale dos Reis, em uma sepultura considerada pequena para receber alguém da importância de Tut.

Reaproveitamento

Pois a teoria de Nicholas é que, na realidade, a tumba do jovem faraó teria sido “reaproveitada” de outra pessoa — e que, originalmente, ela pertenceria à Rainha Nefertiti. Você se lembra dessa história? Na época, um time liderado pelo japonês Hirokatsu Watanabu chegou a conduzir estudos no interior da tumba, e a análise apontou que havia 90% de chance de o local guardar duas câmaras, uma na parede norte e a outra na parede leste, fortalecendo a teoria de Nicholas e causando o maior alvoroço no mundo da arqueologia.

Rainha NefertitiBusto da Rainha Nefertiti (Wikimedia Commons/Arkadiy Etumyan)

E não foi para menos: a Rainha Nefertiti foi esposa do faraó Akhhenaton, pai de Tutankhamon, e se tornou com seu marido uma figura controversa. Isso porque, durante seu reinado, o casal motivou uma revolução religiosa ao abandonar as crenças politeístas e passar a adorar uma única divindade — Aton, o deus sol. Por conta disso, o período em que os dois reinaram está entre os mais conturbados e pouco conhecidos da história do Egito e, considerando que a tumba da rainha nunca foi encontrada, o anúncio de sua possível descoberta em 2015 foi bombástico.

Nefertiti e AkhhenatonNefertiti e Akhhenaton (Wikimedia Commons/Keith Schengili-Roberts)

Só que a alegria durou pouco, pois, além de vários arqueólogos renomados lançarem dúvidas sobre a suposta descoberta da tumba de Nefertiti, o pessoal da National Geographic Society realizou uma série de levantamentos e não encontrou os mesmos resultados que o time japonês.

Cadê a rainha?

Agora, foi a vez de uma equipe de geofísicos liderados por um cientista da Universidade Politécnica de Turin, na Itália, conduzirem detalhados testes no interior do lugar e confirmar que ele realmente não contém nenhuma câmara secreta. Os levantamentos foram conduzidos através do uso de radares e os resultados, de acordo com o time, são conclusivos e contradizem a teoria apresentada por Nicholas.

Pesquisadores em tumba realCientistas trabalhando durante o último levantamento (Science Alert/Ministry of Antiquities)

O time também acredita ter descoberto o que provou o “falso positivo” nos levantamentos feitos pelo time japonês. É possível que as paredes de gesso decoradas com hieróglifos e pinturas que cobrem os blocos de calcário no interior da tumba — as mesmas paredes   que, em 2015, os pesquisadores pensaram ser as que escondiam as entradas para as câmaras secretas — podem ter causado interferências e refletido os sinais emitidos pelos instrumentos usados pela equipe.

É pouco provável que novas análises voltem a ser realizadas no interior da tumba de Tutankhamon e, com isso, o local onde Nefertiti foi sepultada volta à lista de mistérios históricos que continuam sem solução.

***

Sabia que fãs de filmes e séries agora estão no Clube Minha Série? Neste espaço, você também pode escrever e encontrar outros especialistas sobre seus programas favoritos! Acesse aqui e participe.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.