Sempre quis quebrar um espaguete ao meio? Nós te contamos como fazer

Sempre quis quebrar um espaguete ao meio? Nós te contamos como fazer

Último Vídeo

Se você já se aventurou na cozinha ou é um chef experiente, sabe do que estamos falando. Há dois tipos de pessoas no mundo: os que dão um jeito de cozinhar o espaguete sem o quebrar e os que partem os fios sem dó nem piedade, espalhando lascas por tudo. A questão científica aqui, no entanto, é: como quebrar o macarrão seco somente em duas partes? A pergunta foi feita pelo físico Richard Feynman na década de 1950 e, até pouco tempo atrás, permanecia sem solução.

Torcer até quebrar

Os cientistas que conseguiram resolver esse problema de longa data ganharam o prêmio Ig Nobel por isso. Nossos heróis são os franceses Basile Audoly e Sebastien Neukirch. Eles descobriram que o segredo para uma quebra “limpa” era simples: torcer! Quando torcidos por cerca de 250 até 360 graus, o espaguete se quebrava exatamente em dois pedaços, pois a energia da fratura se divide pela torção, de acordo com Vishal Patil, pós-graduando do MIT. Ele, em conjunto com Ronald Heisser, pós-graduando da Universidade de Cornell, levaram o assunto até o fim.


Os estudiosos quebraram e filmaram cerca de 350 fios de macarrão para entender como isso acontecia nos mínimos detalhes  mesmo! A dupla usou uma câmera capaz de registrar até 1 milhão de quadros por segundo. Os resultados foram publicados em um artigo científico no Proceedings of the National Academy of Sciences, chamado de “Controlando as cascatas de fratura através de torção e têmpera”.

Mas você deve estar se perguntando: por que isso importa, afinal de contas? Além de ganhar apostas com seus amigos, essa descoberta ajuda, e muito, o mundo da física e da engenharia. Agora sabe-se mais sobre como controlar quebras de estruturas cilíndricas e de como a energia se dissipa pelos materiais, prevenindo ações indesejadas.

Outra lição importante é sobre como fazer caber todo o pacote de espaguete na panela. Quebrar a massa em mil pedaços pode até ser prático, mas acaba com todo o charme da refeição. Agora sabemos que o segredo é torcer. Se você preza pelo rigor científico, foram usados espaguetes n. 5 e n.7 nas pesquisas, e os cientistas provavelmente estão evitando massa por um tempo depois disso.

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.