Laura Bassi: a brilhante cientista esquecida pela História

Laura Bassi: a brilhante cientista esquecida pela História

Último Vídeo

Laura Bassi foi uma figura de suma relevância durante a época do Iluminismo. Ela é classificada como uma das primeiras cientistas profissionais do gênero feminino.

Bassi nasceu em 1711, na cidade de Bolonha, na Itália. A mãe dela tinha uma saúde bastante frágil e, por isso, o médico da família, Gaetano Tacconi, logo notou o interesse de Bassi pela ciência e o quanto ela era estudiosa.

A trajetória da cientista Laura Bassi

Durante um determinado período, ela recebeu uma educação muito rica do médico, que ensinou para ela diversos conteúdos a respeito de metafísica, lógica e filosofia em geral.

Posteriormente, Tacconi apresentou a jovem para a comunidade local de estudiosos. Rapidamente, ela despertou a atenção do arcebispo Prospero Lambertini (o futuro papa Bento XIV), um notório apoiador de talentos.

O novo gênio de Bolonha

Em questão de pouco tempo, ela se tornou uma figura pública. Ela surpreendeu tanto as pessoas com seu brilhantismo que chegaram a propô-la como candidata a um diploma de filosofia.

Depois de ter a defesa de sua tese de filosofia amplamente difundida em 1732, ela conquistou o diploma de filosofia aos 21 anos. Com isso, tornou-se a segunda mulher na Europa a receber um diploma universitário.

Laura Bassi. Fonte: Brainpick/Reprodução.

Em um momento posterior, foi nomeada professora de física da Universidade de Bolonha. Ela também foi a primeira mulher cientista a ser eleita membro honorária da Academia do Instituto de Ciências de Bolonha, abrindo caminho para outras mulheres.

A carreira científica de Bassi

No decorrer de sua carreira docente, ela foi fundamental na inserção de novas disciplinas no currículo de ciências da universidade.

Ela enfrentou muitas críticas de opositores misóginos, mas não se deixou abalar e persistiu em suas atividades. Apesar dos detratores machistas, o arcebispo Lambertini continuou sendo seu patrono até mesmo quando foi nomeado Papa, sendo Bassi, aliás, a única mulher escolhida para a Benedittini, um grupo de elite de 25 cientistas.

Ela chamou a atenção até de nomes conceituados da época, como o filósofo Voltaire e o cientista Isaac Newton.

Ao longo de sua carreira científica, ela apresentou diversas dissertações sobre gravidade, refrangibilidade, mecânica e hidráulica. Bassi morreu aos 66 anos, em 20 de fevereiro de 1778, deixando somente quatro trabalhos publicados.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.