Covid-19: Espanha quer voltar ao normal até o final de junho

Covid-19: Espanha quer voltar ao normal até o final de junho

Último Vídeo

O primeiro-ministro da Espanha Pedro Sanchez anunciou, na última terça-feira (28), um plano em quatro fases que promete suspender a quarentena que atualmente tem protegido a população da propagação da covid-19, doença causada pelo coronavírus. A medida pretende fazer com que os nativos retornem às suas atividades cotidianas até o final do mês de junho.

Por meio de um pronunciamento feito pela televisão, o primeiro-ministro ressaltou que cada fase do planejamento reabrirá o comércio, atividades turísticas e culturais, além da retomada de eventos esportivos e religiosos. Sanchez também explicou que as escolas espanholas deverão voltar a funcionar a partir do mês de setembro.

(World Teach/Reprodução)(World Teach/Reprodução)

Ainda de acordo com Sanchez, cada região, aos poucos, vai afrouxar suas próprias restrições. Entretanto, em cada uma delas, tudo acontecerá em um ritmo diferente, já que dependem da gravidade das ocorrências dos infectados por lá. 

Algumas ilhas do país, inclusive, serão as primeiras a voltar à normalidade já a partir da próxima segunda-feira, dia 4 de maio. O restante do país inicia o plano gradual na semana seguinte, podendo avançar a cada duas semanas para uma nova fase, caso o controle da doença seja efetivo.

Coronavírus na Espanha

O país europeu foi atingido em cheio pelo coronavírus, contabilizando até agora pouco mais 24 mil pessoas mortas, além 213 mil casos confirmados em todo o seu território. Inclusive, o país sofre com a alta de mortes diárias, contando que nas últimas 24 horas foram registrados pouco mais de 300 óbitos, de acordo com o Ministério da Saúde Espanhol. Entretanto, já são quase 110 mil pessoas infectadas que conseguiram se recuperar da doença.

Apesar dos números continuarem altos com relação ao restante do mundo, a Espanha parece ter sinais de declínio com a covid-19. Isso é levado em consideração quando se analisam os números referentes ao início do mês de abril, o Ministério da Saúde conseguiu registrar cerca de 950 óbitos diários. O número de novas infecções diárias também caiu consideravelmente.

(Reuters/Nacho Doce/Reprodução)(Reuters/Nacho Doce/Reprodução)

Vale lembrar que o país também chegou a instaurar medidas de contenção ainda mais rígidas a partir do do dia 14 de março, em um estado alarmante, quando crianças foram proibidas de saírem de suas casas por até seis semanas. No último domingo (26), elas finalmente foram autorizadas a circularem pelas ruas, mas apenas por uma hora ao dia, em um horário pré-determinado pelas autoridades locais.

Segundo Pedro Sanchez, o objeto da liberação gradual das atividades é de recuperar o cotidiano do povo espanhol, de uma forma que sua saúde não seja colocada em risco, além de insistir no bloqueio da mobilidade da população entre províncias e ilhas até que tudo esteja controlado e normalizado. 

As autoridades espanholas pretendem permitir, já a partir do sábado, 2 de maio, a população de realizar exercícios e breves caminhadas ao ar livre, caso os sinais de melhoria esperados aconteçam. Além disso, durante a primeira fase do plano a abertura parcial de bares, restaurantes e hotéis poderá voltar a acontecer.

No dia 11 de maio, uma avaliação das condições no progresso do controle da pandemia da covid-19 será realizada para atestar que as próximas fases se concretizem.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.