Por que a SpaceX não transmite ao vivo o pouso do Falcon 9?

Por que a SpaceX não transmite ao vivo o pouso do Falcon 9?

Último Vídeo

Desde que a NASA contratou a SpaceX para realizar os lançamentos de suas missões espaciais, a aterrissagem do Falcon 9 no retorno ao planeta Terra se tornou dos momentos especiais da transmissão. Isso ocorre porque a empresa de Elon Musk passou a reaproveitar o foguete em diversas missões, permitindo o barateamento do custoso programa espacial americano.

No entanto, diferentemente da decolagem, onde cada segundo é acompanhado, o momento exato do pouso do foguete geralmente não é transmitido ao vivo, mesmo com todo o trajeto calculado com certeza, inclusive, a hora e o ponto exato da chegada. Será que acontece algo de errado? Por que isso ocorre?

Transmissão via satélite

Para entender a ausência da divulgação ao vivo do momento exato da aterrissagem de retorno da Falcon 9, primeiro, é preciso compreender como funciona a base de pouso e a transmissão de imagens a partir dela.

Para receber o foguete no retorno ao planeta, a SpaceX utiliza uma plataforma posicionada de forma estratégica e coordenada em um ponto preciso no oceano. Na embarcação, as câmeras são conectadas a uma grande antena que envia as imagens em tempo real para um satélite.

Pela distância em que o navio se encontra, seria impossível transmitir as imagens para outro ponto na Terra. Depois que recebe as imagens, o satélite as devolve para o planeta para um ponto de recepção responsável por distribuir o sinal gerado para todo o mundo.

Erro na transmissão

(Fonte: SpaceX/Reprodução)(Fonte: SpaceX/Reprodução)

Para que isso ocorra de forma correta, é necessário que o sinal enviado pela antena do navio seja forte o suficiente para alcançar o satélite. Para tanto, o ponto de transmissão da embarcação deve estar sem interferências. Qualquer vibração faz com que a antena “erre” o satélite, ocasionando a perda de sinal.

No entanto, o problema é que, para desacelerar e permitir uma chegada suave, o Falcon 9 utiliza motores capazes de soltar 45 toneladas de impulso em direção ao navio de aterrissagem. Quando o foguete se aproxima, a embarcação balança fortemente, de forma que o sinal da antena deixa de chegar no satélite, provocando a queda da transmissão.

Logo depois do pouso, a vibração acaba e as imagens ao vivo voltam a ser transmitidas. Apesar de transmitir o momento exato da aterrissagem, para a nossa sorte, as imagens ficam gravadas na câmera e são divulgadas logo depois.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.