Seja o primeiro a compartilhar

Pandemia de covid-19 está controlada na França, afirma governo

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a pandemia de coronavírus continua em curso no mundo todo e é preciso tomar cuidado com as medidas a serem tomadas pelos países. Entretanto, Jean-François Delfraissy, presidente do comitê científico francês, conselheiro do governo, afirmou que a pandemia em seu país está controlada e que a possibilidade de novos decretos de confinamento serem instaurados por lá por lá é extremamente baixa.

A declaração ocorreu nesta sexta-feira (05) por meio de uma entrevista à rádio France Inter. Delfraissy ressaltou ainda que isso não deve ocorrer mesmo que aconteça uma segunda onda de infecções na França. O país europeu anteriormente sofreu bastante, em março, com os números alarmantes de infectados que chegaram a ser de 80 mil por dia. Agora, a média de infecções caiu para mil casos sendo descobertos diariamente.

(Fonte: Unsplash)(Fonte: Unsplash)

Pandemia controlada

Durante a entrevista, Delfraissy concordou indiretamente com o discurso da OMS — que disse que a pandemia só acabará quando não houver mais vestígios do vírus em qualquer lugar do mundo —, reconhecendo que o coronavírus continua circulando no território francês, sobretudo na região da capital Paris. O presidente do comitê científico francês, no entanto, destacou que a progressão do vírus se dá de forma muito lenta, já que os números com relação à sua incidência reduziram drasticamente no país.

Com essa afirmação, Delfraissy acrescentou que a França teria se equipado severamente com meios necessários e fundamentais para a detecção de novos casos. “Temos os testes, temos um sistema de isolamento e detecção de pessoas infectadas que nos permite evitar a propagação”, reforçou ele. 

(Fonte: Unsplash)(Fonte: Unsplash)

O grupo de cientistas, que faz parte do comitê de conselho ao governo, conseguiu identificar quatro cenários diferentes com relação à evolução da pandemia. Essa identificação vai desde o controle da infecção até a sua “degradação crítica”, já ocorrida em março, segundo Delfraissy. Ele também afirma que o cenário atual da França é o primeiro, no qual o alastramento do vírus está controlado e tudo isso graças ao confinamento ocorrido por meio de decretos no país, como o lockdown.

Para o cientista, é extremamente difícil que, se o quarto cenário previsto pelo seu grupo esteja de volta, novas medidas de isolamento sejam decretadas na França, justamente por conta de diversas razões (econômicas, sociais e humanas) que afetam diretamente a sociedade. Nesse sentido, ele defendeu um isolamento voluntário por parte da população, sobretudo daqueles que estão mais vulneráveis, pertencentes a grupos de riscos.

“Agora sabemos que os jovens podem tolerar essa doença, podem ser infectados sem episódios graves. Podemos deixar o vírus circular entre a população mais jovem. Depois, há a população mais velha e mais frágil, as casas de repouso, que estão mais em risco”, concluiu sobre esse tópico.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.

Comentários

Você já percebeu que passamos por algumas mudanças por aqui, né? Uma delas é melhorar também o nosso campo de comentários - e nada melhor do que você, nosso leitor, para nos ajudar e garantir que a gente esteja no caminho certo. Substituímos temporariamente nossos comentários por uma pesquisa rápida para implementarmos mais uma melhoria. Como você acredita que nossa interação pode ser mais próxima aqui?

CLIQUE AQUI PARA RESPONDER