Fungo controlador de mentes está transformando cigarras em zumbis

Fungo controlador de mentes está transformando cigarras em zumbis

Último Vídeo

Um curioso fungo que afeta as cigarras está as transformando em zumbis e, para ficar ainda mais parecido com filmes de terror, controlando suas mentes para infectar outros da mesma espécie. A descoberta faz parte de um estudo que saiu em junho e está deixando biólogos curiosos. 

O fungo parasitário Massospora está sendo estudado pela McGill University, do Canadá, e pela West Virginia University, nos Estados Unidos, que publicaram um artigo sobre como funciona, transmite e afeta as cigarras.

(Fonte: Pixabay/Reprodução)(Fonte: Pixabay/Reprodução)

As cigarras zumbis

Segundo o estudo que foi publicado no periódico PLOS Pathogens, o fungo afeta apenas os machos da espécie e os transforma em uma espécie de zumbi com um único propósito: infectar outras cigarras. 

Para isso, ele passa a controlar a mente dos insetos para que simulem o ritual de acasalamento das fêmeas, e seduzam outros machos para ser possível transmitir o parasita.

Isso acontece porque o fungo afeta o abdômen, tornando-o uma massa de esporos amarelos e também deteriorando toda a aparência da cigarra. Ainda que fique completamente deformada e destruída, o inseto não morre e sua missão se torna infectar novas vítimas.

O abdômen amarelado e deteriorado de uma cigarra infectada. (Fonte: Angie Macias/West Virginia University/Reprodução)O abdômen amarelado e deteriorado de uma cigarra infectada. (Fonte: Angie Macias/West Virginia University/Reprodução)

O fungo Massospora

O parasita, além de destruir a estrutura corporal, controla os movimentos do hospedeiro por algo batizado de transmissão de hospedeiro ativo (AHT). Como os insetos saudáveis são contaminados ao tentarem copular com a cigarra zumbi, é possível classificar o comportamento do Massospora com uma doença sexualmente transmissível.

(Fonte: Angie Macias/West Virginia University/Reprodução)(Fonte: Angie Macias/West Virginia University/Reprodução)

Ainda não se sabe com certeza como o fungo age no organismo do inseto, mas acredita-se que seja por meio de desequilíbrios químicos e psicoativos, fazendo seu hospedeiro alucinar. Entretanto, a forma como exerce o controle ainda é um mistério a ser estudado. Sinistro, não?

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.