Seja o primeiro a compartilhar

Apollo 15: local de pouso na Lua é registrado da Terra com detalhes

Um teste de captura de imagens conseguiu registrar em detalhes o local pouso da Apollo 15 na Lua. Em novembro de 2020, o Green Bank Observatory testou seu novo sistema de radiotelescópio, equipamento capaz de captar imagens de alta resolução. Com isso, a área onde a nave pousou em 1971 foi registrado em uma imagem detalhada, na qual é possível até mesmo identificar as formações do astro.

O transmissor foi desenvolvido pela Raytheon Intelligence & Space. O equipamento conseguiu transmitir um sinal para a Lua. Assim que ele foi refletido de volta, os radiotelescópios receberam essas ondas. Logo, os equipamentos – posicionados em diferentes lugares dos Estados Unidos – formaram um instrumento combinado gigantesco capaz de produzir a imagem. 

(Fonte: NRAO/GBO/Raytheon/NSF/AUI/Reprodução)
(Fonte: NRAO/GBO/Raytheon/NSF/AUI/Reprodução)

Imagem registra local exato onde a nave pousou nos anos 1970

No local de pouso, é possível visualizar a cratera Hadley C. Sua extensão é de aproximadamente 6 km, provando a riqueza de detalhes na imagem. Da mesma forma, a região de Hadley Rille e um possível tubo de lava colapsado também integram o registro.

A ampliação das imagens captadas revela ainda variações de regolito, a “poeira” que permeia a superfície lunar. 

A imagem é resultado de dois anos de esforços dos cientistas responsáveis pelo projeto. Com a nova tecnologia, devem ser desenvolvidos equipamentos ainda mais poderosos para ajudar a desvendar os mistérios do universo. 

(Fonte: NRAO/GBO/Raytheon/NSF/AUI/Reprodução)
(Fonte: NRAO/GBO/Raytheon/NSF/AUI/Reprodução)

No futuro, o plano é criar sistemas de radares com 500 kW de potência. Logo, eles poderiam produzir imagens com ainda mais detalhes do Sistema Solar. Caso a criação seja bem-sucedida, os cientistas poderiam usar sinais de rádio que abrangessem até mesmo as órbitas de Netuno e Urano, desvendando asteroides e detritos espaciais com precisão. Ou seja, os registros seriam ainda mais detalhados que a imagem do local de pouso da Apollo 15!

Até o momento, os pesquisadores não revelaram detalhes de novas imagens que possam estar em processo de captura ou do desenvolvimento dos novos equipamentos. 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.