08
Compartilhamentos

As 4 árvores mais velhas do mundo

Em fevereiro de 2018, uma árvore de 535 anos foi derrubada em Vargem Bonita para virar material de construção de uma cerca. A queda da gigante imbuia, árvore símbolo de Santa Catarina, evidencia um problema que ocorre não apenas no Brasil, mas como no mundo todo: o aumento do desmatamento e o descaso com o patrimônio histórico natural.

Entretanto, ainda diversas árvores anciãs ainda permanecem de pé espalhadas pelo planeta. Você sabe listar quais são as mais antigas? Nós vamos te ajudar com a resposta!

1. Velha Tjikko

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Localizado na montanha Fulufjället, na província de Dalarna, Suécia, o abeto norueguês de 9.550 anos ficou conhecido por ser a "árvore mais velha do mundo". Entrentanto, a Velha Tjikko, como é chamada, é uma árvore clonal que gerou novos troncos, galhos e raízes ao longo dos milênios.

Dessa forma, em vez de se tratar de uma árvore individual de longa idade, a conífera é um espécime em constante renovação. Estima-se que o tronco atual tenha apenas algumas centenas de anos, mas que a árvore sobreviveu pelo processo de estratificação — quando um galho entra em contato com o solo e uma nova raiz nasce.

2. Pando

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Ainda no segmento de árvores clonais, a Pando ou Gigante Trêmulo é uma colônia de árvores nascidas de um único álamo-trémulo masculino e com números verdadeiramente impressionantes. O sistema de raízes de Pando, que é considerado um dos organismos vivos mais antigos do mundo, possui idade aproximada de 80 mil anos.

Estima-se que seu peso total chegue perto de 6.615 toneladas e que ela tenha se originado próxima ao fim da última Era do Gelo. 

3. Matusalém

(Fonte: Piriya Photography)(Fonte: Piriya Photography)

Matusalém, ou originalmente Methuselah, é um pinheiro bristlecone ancião localizado nas montanhas da Califórnia. Atualmente, esta é a árvore não-clonal mais antiga da Terra. Em 2020, o espécime completou 4.852 anos de idade.

Localizada a mais de 2,9 mil metros de altitude, o local exato onde a árvore segue crescendo é protegido pelo Serviço Florestal dos Estados Unidos. 

4. Cipreste de Abarkuh

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Outra árvore não-clonal que também chama atenção pela sua idade é o Cipreste de Abarkuh, cuja idade estimada varia entre 4 mil e 5 mil anos. Considerado patrimônio cultural do Irã, o espécime está localizado na província de Yazd. 

Reza a lenda de que a árvore anciã teria sido plantada por ninguém menos do que Zaratustra, um profeta nascido na Pérsia que forjou a primeira religião monoteística do mundo e serviu de inspiração para a criação de diversas outras religiões abraâmicas.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.